Índia pode aumentar importação de pimenta

A Índia, maior produtora de pimenta do mundo, tem exportações de pimenta afetadas por safra deficiente. A menor disponibilidade interna e preços internacionais baixos provavelmente aumentarão as importações de pimenta no mercado interno. Exportadores indianos estão comprando pimenta do Vietnã e Brasil para cobrir a demanda . As empresas envolvidas com exportação do condimento e produtos derivados procuram fontes mais baratas.

Cerca de 12-16 mil toneladas de pimenta são importadas anualmente da Índia, mas em 2007 as importações foram insignificantes, porque até recentemente os preços indianos eram mais baixos que de outras origens. Os preços do condimento está em movimento ascendente no mercado interno, e os estoques caíram para menos de 3 mil toneladas. Atualmente, a pimenta indiana é a mais cara e está cotada a US$200-300 por tonelada.

Os importadores norte-americanos que tinham contratos com exportadores indianos negociam para fixar uma compensação em dinheiro ao invés da entrega do produto.

As exportações de pimenta da Índia aumentaram 36,54% nos primeiros seis meses do ano, alcançando 17 mil toneladas contra 12,450 toneladas no mesmo período do ano anterior.

O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de pimenta-do-reino. Em 2006, o país exportou 42,200 toneladas do condimento, o que gerou US$ 85,278 milhões. O Brasil faz parte da Comunidade Internacional da Pimenta-do-reino (IPC), criada em 1971, com sede em Jacarta, Indonésia, da qual também fazem parte a Índia, Indonésia, Malásia, Sri Lanka e Tailândia.