Mercados da Ásia iniciam a semana com recordes

Com exceção de Hong Kong, as bolsas da Ásia fecharam em alta nesta segunda-feira, impulsionadas pela divulgação do relatório de emprego nos Estados Unidos. O documento elevou as expectativas para que o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) reduza o juro até o fim de 2007. A calmaria predominou nos principais mercados, principalmente em razão do feriado nos EUA e no Japão.

O cenário positivo ressurgiu na Ásia após o Departamento de Trabalho dos Estados Unidos informar, na última sexta-feira, que a taxa de desemprego no país avançou para 4,7% em setembro, frente à alta de 4,6% registrada em agosto.

O resultado elevou a perspectiva dos investidores asiáticos para que o Fed corte a taxa básica de juros em sua próxima reunião, e impulsionou hoje a compra de ações de siderúrgicas e financeiras, promovendo novos recordes na região.

O índice All Ordinaries na Austrália encerrou com avanço de 0,75%, aos 6.667,20 pontos, após atingir seu maior nível histórico. Já na China, o indicador Xangai Composto subiu 2,53% e também registrou novo recorde, após não operar durante uma semana devido ao feriado local.

Em Seul, o índice Kospi apresentou ganho de 0,84%, superando a barreira dos 2.020,00 pontos no decorrer do pregão. Outros recordes também foram observados nos índices Straits Times de Cingapura e TWII de Taiwan. Já em Hong Kong, o indicador referencial Hang Seng encerrou a sessão com queda de 0,22%.