Tóquio registrar sua maior alta em 13 meses

A Bolsa de Tóquio fechou com forte alta nesta segunda-feira, impulsionada pela decisão do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) de reduzir a taxa de redesconto interbancário, pelo bom desempenho de Wall Street na última sexta-feira e pela desvalorização da moeda japonesa frente ao dólar e ao euro.

O índice Nikkei 225 subiu 3%, para 15.732,48 pontos, registrando sua maior porcentagem em 13 meses. Já o indicador Topix, que reúne todos os valores da primeira sessão, avançou 2,91%, para 1.523,57 pontos.

A decisão do Fed de reduzir de 6,25% para 5,75% a taxa de redesconto interbancário norte-americana minimizou os temores sobre a crise no mercado de crédito imobiliário nos Estados Unidos. As preocupações dos investidores também diminuíram depois que o Banco do Japão (BoJ, central) injetou hoje 1 trilhão de ienes (US$ 8,695 bilhões) no mercado para elevar a liquidez, beneficiando os títulos do setor financeiro.

Destaque na sessão para as ações das companhias exportadoras, impulsionadas pela desvalorização do iene frente ao dólar e ao euro. A alta nos preços das commodities também colaborou para o avanço nos papéis das empresas petrolíferas e siderúrgicas.