Reservas de urânio são encontradas na Guiné

O ministro de Minas e Geologia da Guiné, Ahmad Kanté, declarou nesta sexta-feira à AFP que uma empresa mineradora australiana, a Murchison United NL, encontrou reservas de urânio em diversos locais do país.

A descoberta acontece depois de uma análise feita pela Murchison de amostras obtidas nos sítios de Firawa, em Kissidogu (600 quilômetros ao sudeste de Conacri), explicou o ministro durante uma entrevista à AFP em Conacri.

Segundo Kanté, a análise de metade das amostras detectou "uma camada de mineralização com espessura entre 7 e 14 metros" em algumas áreas. Em outros países, a exploração de urânio é feita em superfícies de apenas alguns centímetros.

"Agora, estamos em fase de pesquisa. A exploração é uma etapa posterior, que deriva da fase de pesquisa", completou Kanté.

As informações são da AFP.