Mercados asiáticos se recuperam por decisão do Fed

Os mercados da Ásia se recuperaram nesta segunda-feira das perdas registradas na semana passada, encerrando os pregões de hoje com fortes altas. As preocupações dos investidores sobre a crise hipotecária dos Estados Unidos foram minimizadas pela decisão do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano), que reduziu para 5,75% a taxa de redesconto interbancário na última sexta-feira.

A medida, somada ao bom desempenho de Wall Street, impulsionou o avanço dos setores financeiro e imobiliário em toda a região asiática. Desde Tóquio até Sydney, a alta nos preços das commodities também beneficiou os setores petrolífero e siderúrgico.

No Japão, a desvalorização do iene frente ao dólar e ao euro colaborou para o avanço nos papéis das companhias exportadoras. Além disso, o BoJ injetou hoje 1 trilhão de ienes para elevar a liquidez no mercado, ampliando os ganhos das financeiras e incentivando o Nikkei 225 a registrar sua maior porcentagem em 13 meses.

A Bolsa de Valores de Tóquio fechou com alta de 3,00%, Seul encerrou o dia com avanço de 5,69% e Hong Kong apresentou ganho de 5,93%. Já a Bolsa de Xangai subiu 5,33% e Mumbai na Índia aumentou 1,95%.