China seguirá com investimentos no exterior

A China não vai interromper os investimentos no exterior com os Fundos de Segurança Social (FSS) apesar da atual crise financeira provocada pelo mercado hipotecário norte-americano.

O presidente do Conselho Nacional do FSS, Xiang Huaicheng, disse que a crise atual pode ser a mais grave desde a quebra da bolsa em 1929 e por isso, não podemos ignorar sua repercussão.

Os bancos centrais dos Estados Unidos, Europa, Japão a Austrália injetaram uma grande quantia de dinheiro para recuperar o mercado. Segundo Xiang, essas injeções demonstram a gravidade da crise.