Nova madrugada com atrasos em aeroportos

Passageiros sofrem mais uma madrugada nos aeroportos de Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Às 2h30, o aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos, registrava atrasos de até cinco horas na partida de 18 vôos. Passageiros que estavam em Congonhas, também em São Paulo, foram levados à Cumbica e lá ficaram sem nenhuma informação de seus vôos.

Neste momento, a operação começa a se normalizar em Cumbica com alguns embarques. A previsão da Infraero é que até as 9h a situação esteja normalizada. Vôos para as regiões norte e nordeste ocorrem a cada meia hora.

A crise aérea se agravou na tarde de ontem, quando houve nova operação padrão no Centro de Controle de Tráfego Aéreo Cindacta-1, em Brasília, devido à queda do sistema de comunicação da Embratel. Às 18h30 de ontem, Carlos Trifilio, presidente da Federação Brasileira das Associações de Controladores de Tráfego Aéreo (Febracta), recebeu comunicado que informava sua punição após entrevistas concedidas sobre a crise aérea e o estresse ao qual a categoria está sujeita, além de interferências de rádios piratas e celulares nas comunicações de trabalho. Trifilio deve permanecer detido por 24 dias na base aérea da Aeronáutica em Guarulhos (SP), a partir do dia 2 de julho.