Troféu Brasil de Atletismo decide vagas do Pan

Agência JB

RIO - Último ato para a formação da seleção de atletismo que representará o Brasil nos Jogos Pan-Americanos DO Rio de Janeiro. Com esta característica central começa nesta quarta-feira, o Troféu Brasil de Atletismo. Até domingo, 44 provas olímpicas (40 individuais e 4 de revezamento) serão disputadas por mais de 700 atletas de 101 clubes de toda a região do Brasil. A competição será realizada no Estádio Ícaro de Castro Melo, no Ibirapuera, em São Paulo.

Os campeões de cada prova individual estarão automaticamente convocados para o Pan - a outra vaga será do primeiro do ranking nacional da temporada no dia 24 junho. Se o campeão do Troféu Brasil for também o líder do ranking, a segunda vaga será do segundo na tabela. Para os revezamentos 4x100 m e 4x400 m, tanto no masculino como no feminino, serão convocados os três primeiros do Troféu Brasil nos 100 m e nos 400 m, mais os três primeiros do ranking no dia 24. Em caso de coincidência de nomes nas duas listas, serão chamados os subseqüentes do ranking.

Três provas, que não serão disputadas no Troféu Brasil, já têm sua formação do Pan definida: maratona masculina (Vanderlei Cordeiro e Franck Caldeira), maratona feminina (Márcia Narloch e Sirlene Pinho) e marcha 50 km masculina (Mário José dos Santos Júnior e Cláudio Richardson). Nestas provas, foram convocados os dois primeiros do ranking nacional no período 01/01/2006 a 22/04/2007.

A primeira prova desta quarta-feira será a dos 100 m masculino (fase preliminar), a partir das 14 horas. Há dúvida sobre a presença de Vicente Lenilson, líder do ranking nacional com 10s14. Segundo a sua equipe, o velocista potiguar sente muitas dores nas costa. Entre os outros nomes, destaque para José Carlos Moreira, segundo do Ranking com 10s16.

Duas provas finais serão disputadas nesta quarta e definirão os representantes brasileiro no Pan: os 10.000 m feminino e os 10.000 m masculino. A maior atração entre os participantes é o brasiliense Marilson dos Santos, que este mês bateu o recorde sul-americano na Bélgica, com 27m28s12. Dono do melhor tempo entre os corredores das Américas, ele é forte candidato ao título nos Jogos do Rio.

- O Marilson está muito bem e com vontade de correr forte tanto os 10.000 m como os 5.000 m - diz seu treinador, Adauto Domingues. Em Santo domingo 2003, ele ganhou prata nos 10.000 m e bronze nos 5.000 m.

No feminino, as favoritas são a paraibana Ednalva Laureano, a Pretinha e a mineira radicada em Brasília Lucélia Peres. No Sul-Americano, Pretinha foi campeã dos 5.000 m e Lucélia, nos 10.000 m.