MP encontra condições deploráveis em hospital de Maceió

SÃO PAULO, 6 de junho de 2007 - Promotores do Ministério Público denunciaram o único hospital de Maceió que atende casos de urgência e emergência. Segundo eles, a unidade tem diversos problemas estruturais, falhas na gestão e está impossibilitado de atender pacientes.

Durante a vistoria, foi registrado também que vários aparelhos de ar condicionado e exaustores estão quebrados. Além disso, faltavam medicamentos aos internos e o hospital estava com superlotação em razão da greve dos médicos.

Os promotores também reclamaram do mau cheiro e da quantidade de sujeira nos corredores do hospital. Com a superlotação, as macas ficam enfileiradas pelos dois lados dos corredores e os atendimentos ficam sem estrutura adequada. De acordo com os promotores, deve ser pedida a transferência imediata, de pelo menos 60 pacientes para outros hospitais conveniados ou para hospitais particulares.

Agora os promotores vão aguardar um relatório do Conselho Regional de Medicina, que os acompanhou na visita, para então pensar na possibilidade de uma Ação Civil Pública.

(Redação - Health Care Brazil)