Jornal do Brasil

CadernoB - RoteiroCultural

'MPB - A Era dos Festivais' é a atração no Imperator nesta quinta

Jornal do Brasil REDAÇÃO JB, redacao@jb.com.br

O espetáculo “MPB – A Era dos Festivais” celebra o repertório de ouro da Era dos Festivais, que marcou a geração dos anos 1960. Naquela época foram revelados nomes como Elis Regina, Chico Buarque, Milton Nascimento, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Edu Lobo e vários outros. Agora, os sucessos da MPB serão apresentados em formado de “antigamente” no Imperator, no dia 7 de novembro, às 20h. Um verdadeiro resgate de letras e melodias que tocam a alma e fazem parte da nossa identidade cultural.

Macaque in the trees
Espetáculo passeia por músicas da era dos festivais (Foto: Cyntia C Santos/Divulgação)

No roteiro, destacam-se sucessos como “Arrastão” (Edu Lobo e Vinícius de Moraes), “A banda” (Chico Buarque), “Disparada” (Geraldo Vandré e Theo de Barros), “Ponteio” (Edu Lobo e Capinam), “Alegria, alegria” (Caetano Veloso), “Pra não dizer que não falei de flores” (Geraldo Vandré) e “Fio maravilha” (Jorge Ben Jor), entre vários outros. A pesquisa de repertório levou em conta os principais festivais de música realizados nos anos 1960, exibidos pelas TVs Excelsior, Record, Rio e Globo. Destaque para o Festival da Música Popular Brasileira e Festival Internacional da Canção.

Sucesso absoluto junto ao público do Rio de Janeiro com mais de 30 apresentações desde a sua estreia, em 2016, atraindo milhares de pessoas nos mais importantes teatros da cidade, o show “MPB – A Era dos Festivais” emociona ao fazer um diálogo entre gerações, afinal, os artistas presentes no palco são filhos diretos da geração dos anos 1960.

Com direção musical do compositor carioca Edu Krieger, o evento traz ao palco Nina Wirtti, considerada uma “revelação fulgurante” e um dos maiores destaques da nova geração da MPB, em músicas que mantêm sua força no imaginário brasileiro, e oferecem uma resposta de paz e diálogo aos tempos atuais. Os arranjos são assinados por Marcelo Caldi, um dos mais reconhecidos da nova geração brasileira.

A apresentação revela a atualidade das canções nascidas há cinco décadas e a importância da preservação desse legado, que se tornou referência matriz para toda a produção da MPB desde então.

Apesar da diversidade temática das canções, é possível notar um traço comum entre os versos, os quais alude a uma espécie de devir-Brasil, um sentimento tácito de otimismo e luta por um país e uma sociedade mais democrática e igualitária. Em seu nascedouro, a MPB embalou um sonho modernista, de unir o Brasil através de sua cultura, num franco diálogo antropofágico. O caráter político, de protesto e conscientização, também é marca do cancioneiro. Destaca-se ainda a excelência musical dos artistas do espetáculo e o envolvimento afetivo com o universo temático, além das intervenções teatrais, buscando aproximar os vários campos da arte.

Serviço: MPB - A Era dos Festivais / Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira / Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 - Méier, RJ / Dia: 07 de novembro (quinta-feira) / Horário: 20h / Ingressos: R$50,00 (inteira) e R$25,00 (meia-entrada) / Lotação da casa: 724 lugares / Classificação etária: Livre / Contato: (21) 2597-3897.