Jornal do Brasil

CadernoB - RoteiroCultural

A História do Príncipe que Nasceu Azul

Espetáculo que fala sobre diferenças e tolerância

Jornal do Brasil CADERNO B, cadernob@jb.com.br

Está em cartaz, até 29/9, no Teatro Glaucio Gil, a peça 'A História do Príncipe que Nasceu Azul'. O Reino Branco estava em festa aguardando ansiosamente a chegada do Príncipe Alvinho, filho do Rei Alvo e Rainha Branca. A cegonha fez sua entrega, e para o espanto da realeza, Alvinho era azul! A trajetória de um menino que nasce azul em um mundo onde tudo é branco é o tema desse musical infantil que aborda o respeito às diferenças, apontando a intolerância como um dos grandes fatores da violência.

Macaque in the trees
A HISTÓRIA DO PRÍNCIPE QUE NASCEU AZUL (Foto: Felipe Abrahão/Divulgação)

A MONTAGEM - Com texto e direção de Marcelo Aquino, a montagem utiliza a linguagem do metateatro, ou do ‘teatro-dentro-do-teatro’, segundo a velha e infalível fórmula dos contadores e cantadores de histórias. Esta tendência apareceu, primeiro, na música de Otávio Santos, que acabou sendo determinante para a construção da linguagem estética do espetáculo e se estendeu para a cenografia e também pelos figurinos de Wanderley Gomes que expressam toda a diversidade e pluralidade de pensamentos. As cores são o signo forte dentro desta proposta, onde o branco não é apenas uma cor, mas uma forte simbologia.

A PROPOSTA - A montagem surgiu da necessidade de se construir uma obra que estivesse conectada com questões da atualidade, que cumprisse a essencial função de resgatar valores, não subestimasse a capacidade de compreensão das crianças e que, sobretudo, fosse um instrumento de apoio para discussões acerca da violência e da intolerância em todas as suas manifestações.

O espetáculo reestreia em terceira temporada no Teatro Glaucio Gill, que é um espaço da Secretaria do Estado de Cultura e Economia Criativa/FUNARJ.

Ficha Técnica: Elenco: Vitor Louzada, Bárbara Montes Claros, Marcelo Aquino, Aloysio Araripe e Talita Feuser. / Texto e direção Marcelo Aquino / Co-Direção Anthero Montenegro / Trilha sonora Marcelo Aquino e Otávio Santos / Figurinos, adereços e visagismo Wanderley Gomes / Cenário Marcelo Aquino / Supervisão musical Claudia Castelo Branco / Supervisão coreográfica Renata Costa / Pesquisa de efeitos e edições Fred Steffen / Som Diogo Perdigão / Iluminação Anderson Peixoto / Programação Visual Thiago Sacramento / Produção executiva Bárbara Montes Claros / Produção Antero Montenegro e Marcelo Aquino / Assistente de produção Felipe Abrahão e Sandro Codorniz / Assessoria de imprensa: Sandra Alencar

Serviço: A História do Príncipe que Nasceu Azul / Até 29 de setembro - Sábados e domingos, 16h / Onde? Teatro Glaucio Gil / Praça Cardeal Arcoverde s/n – Copacabana – 21 2332 7904 / R$ 40,00 R$ 20,00 / Classificação indicativa: Livre / Duração: 60 minutos.