Itaú Cultural relembra Ocupação Vladimir Herzog no dia em que o jornalista completaria 85 anos

O portal da instituição revisita a vida e produção do jornalista, editor, fotógrafo, ator, cineasta e amigo em vasto material disponível no hotsite da exposição realizada em sua homenagem em 2019, contendo textos, audiovisuais com depoimentos de amigos, familiares e colegas de trabalho, fotos, entre outros

Foto: cpdoc@jb.com.br
Credit...Foto: [email protected]

Nessa segunda (27), quando se completa 85 anos de nascimento do jornalista Vladimir Herzog, o site do Itaú Cultural relembra a trajetória do intelectual morto em 1975, no período ditatorial. Homenageado em 2019, na 46ª edição do programa Ocupação, a vida e a produção intelectual de Vlado ganhou luz e aproximou o público de suas variadas facetas além do jornalismo.

O vasto material disponível no hotsite da exposição dedicada a ele também faz referência ao Vlado fotógrafo e desbravador do audiovisual, evidenciando a sua potente veia artística. Ele era visto frequentemente na companhia de sua câmera fotográfica, tanto em viagens quanto em situações cotidianas em família. Cultivava um olhar poético para paisagens, pessoas e objetos, como é possível ver em alguns registros de sua autoria disponíveis no site.

Entusiasta do documentário social, no cinema colaborou como produtor, pesquisador e assistente de direção em longas e curtas-metragens que circularam em festivais internacionais, como Viramundo (1965), de Geraldo Sarno, e Doramundo (1978), de João Batista de Andrade. Sobre Marimbás (1963), o único dirigido por Herzog e criado durante um curso com Arne Sucksdorff, há um audiovisual com depoimentos de Andrade, do jornalista Luiz Weis e do cineasta Sérgio Muniz.

O público também tem acesso a outros vídeos com entrevistas das publicitárias Nilce Tranjan e Clarice Herzog, viúva de Herzog, do jornalista Nemércio Nogueira, de um de seus filhos, o engenheiro Ivo Herzog, entre outros. Ainda, há disponíveis tanto textos de Vlado transcritos, quanto cartas, como a escrita por seu pai, em 1968, que descreve o que aconteceu a família na Segunda Guerra Mundial até migrarem para o Brasil.

A biografia completa de Herzog pode ser acessada na Enciclopédia Itaú Cultural. 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais