Peça com texto inédito de Antunes Filho faz estreia no Festival de Curitiba

Reprodução de TV
Credit...Reprodução de TV

O Festival de Teatro de Curitiba incluiu na programação de sua próxima edição uma criação cênica a partir de texto inédito do diretor Antunes Filho, morto no ano passado. O texto foi escrito nos anos 1990 e será uma das estreias na programação da mostra, que neste ano acontece entre 24 de março e 5 de abril.

A grade completa da mostra oficial do festival foi divulgada nesta segunda (17), e terá como tema a questão "O Que Pode um Corpo?", formulação que parte de textos filosóficos - o francês Gilles Deleuze foi um dos que estudaram o organismo, a liberdade e a presença física como extensão do pensamento.

A mostra tem curadoria dos diretores Marcio Abreu e Guilherme Weber e teve orçamento de R$ 6 milhões. Consideradas as peças da mostra paralela Fringe, o festival reúne cerca de 400 criações e terá ingressos com preços grátis a R$ 80. 

O texto de Antunes, um olhar sobre relações humanas na Bíblia, foi recuperado por um grupo de artistas com direção de Luiz Päetow --ele trabalhou com o diretor no Centro de Pesquisa Teatral, em São Paulo.  

O festival abrirá com uma peça de Denise Fraga, já apresentada em São Paulo: o espetáculo "Eu de Você" tem dramaturgia criada coletivamente e parte de histórias reais de pessoas anônimas, costuradas a menções a diversas obras literárias.

Também está entre os destaques uma mostra específica em formato de cabaré, a Micu, que trará artistas de países latino-americanos à arena intimista do Teatro Paiol.

VEJA DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO

Micu

Mostra Internacional de Cabaret reúne artistas da Argentina, do México e do Brasil, com curadoria da Cia Selvática, de Curitiba. A proposta procura artistas com criações alegóricas e busca uma identidade coletiva da América Latina. De 25 a 28 de março, às 21h, no Teatro Paiol

Anátema 02

O espetáculo da Cia Cena 11 apresenta o corpo como tema principal na performance de cinco mulheres e suas observações sobre o convívio e as diferenças. Dias 25 e 26 de março, às 21h, no Palácio Garibaldi

Quer Ver Escuta

O Grupo Galpão, de Belo Horizonte, apresenta criação sobre poesia contemporânea brasileira e sobre como performar e criar o que chamam de zonas de escuta, que seriam "a percepção e a partilha da experiência poética nos dias de hoje". Dias 3 e 4 de abril, às 21h, no Sesc da Esquina

AmarElo

O rapper Emicida traz ao palco do teatro Guairão o show de seu último disco, AmarElo, no qual traz músicas de pulso lírico e ao mesmo tempo político. Dia 2 de abril, às 21h, no teatro Guairão

Sodomagomorra: AntunesFilho

Luiz Päetow faz criação a partir de um texto inédito do diretor Antunes Filho, morto no ano passado e que este ano completaria noventa anos. Na dramaturgia apresentam-se reflexões sobre o papel do artista na sociedade brasileira. Dias 3 e 4 de abril, às 21h, no Teatro Guairinha. (Gustavo Fioratti/FolhaPressSNG)