Longe do frio, perto da musica

E ntre o frio nórdico e o molejo carioca vive o cineasta finlandês mika kaurismäki. morador do país tropical há 20 anos, ele lançou na última sexta-feira a comédia o ciúme mora ao lado , sucesso de público no país natal e que tenta a sorte agora nas bilheterias brasileiras. o filme, baseado no romance de petri karra, conta a história de um casal, a consultora de negócios tuula (elina knihtilä) e o terapeuta familiar juhani (hannu-pekka björkman), que está em pé de guerra. tendo combinado um divórcio civilizado, o resultado não parece nada amigável. kaurismäki orquestra no longa uma brincadeira referente aos valores familiares. a produção realizada na finlândia ajudou o diretor a matar as saudades.

– eu fiquei muito tempo sem fazer filmes na finlândia e senti falta de trabalhar lá – confessa. – há uns quatro anos, decidi que ia fazer um filme finlandês, e daí veio a ideia de o ciúme mora ao lado.

Nascido no país com um dos invernos mais frios do mundo, karismäki já se acostumou ao verão brasileiro. há cinco anos na bahia, o cineasta deixou o jeito caladão de lado.

– os finlandeses não falam muito, são pessoas muito fechadas – explica kaurismäki.

– eu gosto mais do jeito brasileiro, vocês falam muito mais, e agora eu sou assim também. o brasil sempre me interessou muito, é exótico, bem diferente da finlândia.

Kaurismäki, que já trabalhou em diversos países, quando produz no brasil, gosta de falar de música. diretor de brasileirinho (2005), documentário sobre o choro, acredita que a música é o ponto forte da cultura daqui.

– a música é uma coisa impressionante neste país– acentua kaurismäki – não existe brasil sem música, faz parte da cultura, do dia a dia, da identidade. a finlândia, por exemplo, eu consigo imaginar sem música; o brasil, não.

Apesar de todas as qualidades que ele sublinha na cultura brasileira, filmar na finlândia, para ele, ainda é mais fácil.

– a sensibilidade de cada ator em cada nacionalidade é diferente – explica. – mas acho que já consigo diferen ciar bem, me adequar ao temperamento deles. para mim é mais fácil trabalhar em finlandês, e eu adoro. foi por isso que fiz esse filme também.

Em o ciúme mora ao lado, pa ra fazer ciúmes um no outro, o casal protagonista da trama tenta de todas as maneiras arrumar um pretendente.