Heloisa Tolipan

O espanhol de Andrucha Depois de encerrar o Festival do Rio deste ano, a co-produção hispano-brasileira, LOPE , do diretor Andrucha Waddington , teve sua pré-estreia anteontem, no Cinema Leblon.

O longa conta os primeiros passos do dramaturgo Lope de Vega , um dos representantes do teatro espanhol e contemporâneo de Miguel de Cervantes , mas pouco conhecido fora de seu país.

Filmado em Barcelona e com a maioria do elenco espanhol, duas participações brasileiras se destacam na trama: Selton Mello e Sonia Braga .

Esta era a primeira vez que Selton, que faz um marquês nas telas, assistia ao filme em uma exibição pública.

Já Sonia aparece no longa envelhecida, como a mãe de Lope, mas a atriz não pôde vir, porque está em NY.

“O Selton é o toque de humor no filme e a Sonia é uma participação especialíssima, era um desejo antigo trabalhar com ela”, nos disse Andrucha.

O diretor contou ainda que, ao ler o roteiro, ficou fascinado e começou a buscar as obras de Vega.

“Tornou-se necessário contar a história, que é muito interessante, por ser um tema contemporâneo, de um cara que quer viver da arte”.

Para ele, não houve dificuldade em filmar em outro país, com uma língua diferente.

E em tempos de estreias dentro de shoppings, a exibição em um cinema de rua agradou aos atores que foram prestigiar, como Débora Bloch , Fernanda Torres e Fernanda Montenegro .

“É uma delícia poder encontrar os amigos depois, conversar e ver como o filme os tocou.

Espero que as pessoas gostem quando estrear em março”, frisou o diretor..