Enquanto sexta-feira não chega...

a cena” – conta Kloves (

Dobby interpretaum papelessencial no novo filme

). Depois de um tempo, diz Klo- ves: “Eu tinha uma capacidade incrível deantecipar oseven- tos, porque mergulhei na nar- rativadurante 10anos”.Por exemplo, Kloves sempre sus- peitou que por trás da sordidez de Severus Snape (Alan Rick- man) se escondiaum homem de profundabravura comin- tegridade própria. – Não dava para decifrar para onde Jo iria levar a trama, por- queela écompletamenteori- ginal – observaKloves. – Mas nãohavia dúvidanaminha mente de que Snape ia ser um herói, e escrevi o personagem dessa forma desde o início. Da mesmaforma, Kloves sempre suspeitouque Dum- bledore fosse gay, embora isso nuncativesse sidodeclarado explicitamente emnenhum dos livros (

J.K. Rowling anun- ciou publicamente que o perso- nagem era gay em um evento no Carnegie Hall em 2007

). –Quando sevive dentrode uma narrativa da forma que vivi,vocêcomeça asentiro DNA do livro – explica Kloves. – Havia algo sobre a forma co- moaautora descreviaoper- sonagem. Havia uma liberda- deeuma qualidadeemrela- ção ao humor dele que o tor- nou alguémque estavafora dospadrõese quesesentia confortável com isso. Klovesadmitiu umgrande julgamento equivocado,con- tudo. Achou que Hermione ia ser morta. – Quem lê os livros pode ar- gumentar que Jo está traman- do algo – imagina. Um jantar com a participa- ção de J.K. Rowling – durante o qual ele e outros convidados começaramum jogodepre- visões sobre Harry Potter – o convenceu. – Eudisse “achoque Her- mionevai morrer”,enesse ponto, Jo disse: “Devíamos parar o jogo agora”. Quando li o livro, pensei: “Que infer- no – como você pode fazer is- so comigo?” Cada filme nasérie ficou um pouco mais sombrio, um pouco mais assustador, com maisinvestimento. Onovo abre com uma cena horrível em que uma professora de Hogwarts é suspensade ca- beça para baixo no ar, giran- do, deforma grotesca,en- quanto lágrimascaem dos olhos dela, ao mesmo tempo em queVoldemort (Ralph Fiennes) e os subordinados tramam a morte de Harry (a cenanão terminadeforma feliz para ela. Nunca um con- vite para jantar pareceu tão assustador quanto aquele queVoldemortfaz àsuaco- bra deestimação malévola, Nagini.) J.K. Rowling sempre disse que asérie iaterminar com

Relíquias da morte

. Contudo, anos de convivência com a au- tora revelaram, segundo Klo- ves, que o material nos livros é apenas “a superfície do que ela sabe sobre esse univer- so”. – Se vocêconseguir fazê-la falar sobre isso, vai se impres- sionar como que elasabe – conta.–Certa vez,envieium e-mailparaela epergunteio que eram os 12 usos do sangue do dragão, informação ensi- nada aos alunos de Hogwarts, e ela respondeu em 30 segun- dos oque eram.Quando per- guntei sobre o tio de Ron, re- cebi de volta cinco páginas so- bre o homem, que nunca apa- rece nos livros. É quase um cri- me não publicar.

ASSUSTADOR – Primeira parte do filme cobre a viagem dos pr otagonistas

DivulgaçãoTradução: Victor Barros