É tão ruim que se torna divertido

Maurício de Souza

Há algo de deprimente na maioria das tentati v as fr ancesas de f az er um ci - nema pop: ac ho que se sentem constr angidos por se cur v ar em ao modo holl yw oodiano de f az er fil - mes. Isto posto , de v o diz er que

As múmias do far aó

, no original

Les a ventur es extr aordinair es d’Adèle Blanc-Sec

, é daqueles filmes que, de tão ruins, tornam-se di v erti - dos. Como alguém consegue n um mesmo r oteir o mistur ar dinossau - r os, ocultistas e múmias egípcias tr azidas de v olta à vida? Ah, a obr a f oi inspir ada em quadrinhos... Is - to esclar ece alguns pontos – mas não justifica. Estamos em 1911. A pós uma br e v e intr odução em P aris, ir emos ao Egito acompa - nhar Adèle Blanc-Sec n uma esca - v ação por sar cóf agos e tesour os antigos. Sa bic hona, autoconfian - te, se xy , a moça é também fluente em ler inscrições egípcias antigas: par a o espectador , r ola aquele ine - vitáv el

déjà vu

, pois já nos depa - r amos com a per sonagem femini - na vi vida por Rac hel W eisz na sé - rie

A múmia

. Adèle é tr aída pelos seus guias locais – essa gente do T er ceir o Mundo ... – e passada pr a trás por um e xplor ador ri v al de - sonesto , semelhante em espírito ao Dr . Belloq de

Caçador es da arca perdida

. Ela r eg r essa a P aris, onde terá de lidar com um jo v em cien - tista apaixonado , um inspetor de polícia glutão , um idoso cientis - ta-necr omante capaz de tr az er mortos à vida – e que e xer ce esta particular ha bilidade n um o v o de pter odátilo do Museu do Louvr e. E depois ele se conecta mental - mente ao pter odátilo-r edi vi v o , par a contr olá-lo . Se ac ha v a que poder mediúnico er a incor por ar uma “pombagir a”, esqueça: te - mos agor a o “pter odátilo-gir a”. Aos poucos v amos entendendo que Adèle não age em busca de glória ou riqueza, mas, sim, par a salv ar sua irmã catatônica. No fi - nal, com a tr ama já concluída, e a mocinha triunf ante, ainda se tem uma última r e vi r a v olta sugeri - da/em a berto , que par ece ter sido conce bida por um gar oto de 8 anos. Enfim, uma mixór dia idiota, com per sonagens caricatur ais e ester eotipados, mas com boa pr o - dução . Uma P aris lindamente f o - to g r af ada e efeitos especiais de qualidade. Material totalmente descartáv el, que pode ser vir de passatempo par a as crianças.

PERSISTÊNCIA

– Nada vai impedir Adèle (Louise Bour goin) de salvar sua ir mã