Bicho de palco

-->19-->Per deu o fôlego? P ois saiba que os pr ojetos de Piccolo não par am por aí: ele dirige, em janeir o , -->P amonha e P anaca -->, te xto de Ro - gério Blat, com Cristina P er eir a e Ricar do Blat, e -->O pacto das três senhor as -->, de Rosane Sv artman, com a pr esença, já confirma - da, de Camilla Amado . Ainda f ará as - sistência de dir eção de Eduar do Cou - tinho , cineasta com quem tr a balhou na pr epar ação de elenco de -->J ogo de cena -->(2007) e -->Moscou -->(2009). De início , Ernesto Piccolo não pen- sa v a em se tornar dir etor: – Esta v a n um período de entr essafr a como ator e comecei a dar aula. Não me imagina v a na função de dir etor , ali, par ado , mas passei a gostar de conduzir os ator es. Comecei com -->A guerrinha de Troia -->e ganhei o Prêmio Coca-Cola. Com o tempo , f oi dirigindo cada v ez mais. Sua pr eferência pela comédia r o - mântica – em montagens que t r a v am uma r elação dir eta com o público – também despontou. V ejamos: em -->Doidas e santas -->, espetáculo pr otagonizado por Cissa Gui - marães, a bor da a guinada de uma m ulher que vi via acomodada n um casamento bu - r ocrático; em -->A história de nós 2 -->, com Mar celo V alle e Ale xandr a Ric hter , r e - gistr a os altos e baixos de uma r elação; em -->Mais uma vez amor -->, tr ata dos desencon - tr os de dois per sonagens (vi vidos por De bor ah Secco e Er om Cor deir o) ao longo dos anos; e em -->Igual a você -->, encenação que r eúne Camila Mor gado , Bia Nunnes e Ander son Muller , de bruça-se sobr e as sín - dr omes que imper am no m undo atual. – Ador o autor es br asileir os contem- porâneos – declar a Piccolo . – Em r e - lação à escolha por comédias, quer o cele br ar a esper ança. Piccolo também se dedica a outr o ofício: há 16 anos, dá aulas na ONG P alco Social, com Ro gério Blat, par a adultos e crianças de 4 a 12 anos, tar ef a que r endeu espetáculos como -->Sorria, você está sendo roubado! -->. – Acr edito que as coisas estão me- lhor ando . M uitas ações não são de vi- damente di vulgadas, como os tr a b a- lhos de r einserção social – diz Piccolo . F ocado nas estr eias da semana, o di - r etor conta que, em -->Na casa dos 40 -->, ele r ealça o pr az er do jo go no teatr o n uma montagem em que cada um dos quatr o per sonagens possui oito cenas, um moti v o oculto e uma cena final – tudo decidido , liter almente, em lances de dados. – Os per sonagens têm metas difer en - tes. Uma m ulher fez um enxo v al com a letr a P e pr ecisa, por isso , arr anjar um marido com a letr a P – e xemplifica. Em -->P amonha e P anaca -->, Piccolo visi - tará o uni v er so clo wnesco . E em -->O pacto das três senhor as -->contará a história de três m ulher es que combinar am, aos 18 anos, que f ariam tudo o que não ti v essem feito na vida quando c hegassem aos 80. – Nesse espetáculo , q uer o tr a balhar com di v a s do teatr o br asileir o – an uncia. Piccolo deixa clar o que houv e pr ofis - sionais determinantes no seu per cur so . – Dei meus primeir os passos no T a blado , aos 12 anos. Com 15, participei de uma montagem de -->O ca v alinho azul -->, de Maria Clar a Mac hado . Depois fiz -->A visita da velha senhora -->e conheci Bia Nunnes, e -->Capitães de areia -->, sob a dir eção de Damião ( -->apelido de Carlos W ilson, figur a importante par a o tea - tro carioca nos anos 80 -->). Ele tinha uma concepção de espetáculo mágica, mar can - te ainda em -->O a teneu -->e -->Os 12 tr abalhos de Hércules -->. Uma ger ação passou por ele – frisa Piccolo , que f az questão de mencionar seus outr os mestr es: J osé Renato , Fla vio Ran - gel, Hamilton V az P er eir a, Antonio P edr o . De v ez em quando , Piccolo mata a saudade de atuar . Em -->A história de nós 2 -->f az stand-in de Mar celo V alle, função que e xer ceu, anos antes, na e xcelente mon - tagem de -->Um piano à luz da lua -->, de P aulo César Coutinho , inter pr etando , ocasio - nalmente, o per sonagem de Ed win Luisi. Ernesto Piccolo é o que se pode c hamar de um gen uíno bic ho de teatr o .-->NA RIBAL T A -->– ‘Doidas e Santas’, com Giuseppe Oristanio e Cissa Guimarães; ‘A história de nós 2’, com Mar celo V alle e Alexandra Richter; e ‘Igual a você’, com Bia Nunnes e Camila Mor gado, que estr eia depois de amanhã, no Leblon-->Chico Lima/Divulgação Dalton V alério/Divulgação Guga Melgar/Divulgação Alvar o River osCom foco na comédia r omântica e nos autor es nacionais, Er nesto Piccolo conquista plateias pela cidade-->TEA TRO | -->CONTINUAÇÃO-->Bichode palco