Supersônicas

-->25-->Beco engarrafado-->Carioca que mor ou quatr o anos em No v a Y or k, o pianista Da vid F eldman, 32, se pr epar a par a seu primeir o D VD , -->O som do Beco das Garrafas -->, editado ano passado em CD . A homenagem ao berço da bos - sa e do samba jazz nas décadas de 50 e 60 será g r a v ada ao vi v o no T eatr o Clar a Nunes, no Shopping da Gáv ea, dia 5, dentr o do F esti v al Música In - Cena. Ao lado de Guto W irtti (baixo acústico) e Már cio Bahia (bateria), com participação do sax de Léo Gan - delman, F eldman r e visita clássicos da época como -->Sabe você -->(Carlos L yr a/ V inicius de Mor aes), -->Só tinha de ser com você -->(T om J obim/ Alo ysio de Oli v eir a), -->Eu e a brisa -->(de J ohnn y Alf) e as autor ais -->Beco engarr afado -->e -->O som do Beco das Garr afas -->.-->O furacão Jane’s Addiction-->Em 2009, o seminal ca baré punk do J ane’s Ad diction a balou Ne w Or - leans. O D V D -->Live vodoo -->(ST2) cap - tur a o glitter satânico P err y F arr ell que esgoela v ocais e esv oaça seus véus enquanto Da v e Na v arr o estr a - çalha a guitarr a z eppeliniana, acan - tonado por Eric A v er y (baixo) e Ste - phen P er kins (bateria). No car dá - pio , -->J ane sa ys -->, -->Been caught -->e outr as.-->Tárik de Souzacader nobjb.com.br-->Supersônicas-->Notas sós-->Daniel Mattar/Divulgação-->As andanças de Beth-->Carioca da Gamboa, criada na Zona Sul, Beth Car v alho começou a cantar em 1965, na tr ansição da bossa no v a ( -->P or quem morr eu de amor -->, de Me - nescal e Bôscoli) par a a toada moderna ( -->Andança -->, -->V iola enluar ada -->), antes de tornar -se uma di v a do samba. A primor osa caixa -->Beth Carv alho: Primeir as andanças – os dez primeiros anos -->, do selo Disco - bertas, r epesca o início da carr eir a da cantor a. Ao lado dos três manifestos do samba g r a v ados na e xtinta T apecar ( -->Canto por um no vo dia -->, 1973, -->Pra seu go verno -->, 1974 e -->P andeiro e viola -->, 1975), entr am dois CDs de r aridades. Há pér olas autor ais de Beth, em par cerias com P aulinho T apajós e Edm undo Souto , -->Guerr a de um poeta -->, -->A velha porta -->, duetos com Agostinho dos Santos ( -->Ponteio -->, -->O sim pelo não -->), T aiguar a ( -->Ca v aleiro andante -->) e sambas de Maria Luísa (filha de Car los) Imperial ( -->Amor , amor -->)a Nelson Ca v aquinho ( -->Meu perdão -->).-->Sementeira de ritmos-->Um encontr o de ases do ritmo – Naná V as - concellos, Caito Mar condes, Mar cos Suzano e o g rupo Cor ação Quiálter a – r esultou no CD -->Se - menteir a – sons da percussão -->. O disco c hega ao mer cado com sua in v estigação de sons, ruídos e cadências, palmilhadas tanto por instrumentos con v encionais (violão , cuíca, pandeir o , vibr af one, berimbau, c hocalhos, conga, r eco-r eco) quanto in u - sitados (tampinhas de garr af as, mangueir a de gás, aquário , e xtintor , régua de pedr eir o). Os temas ( -->Ifá -->, -->Triciclo -->, -->No morro -->, -->Lua no v a -->) e v oluem sem melodias definidas, conduzidos pela dinâmica per cussi v a e e v entuais v ocalises.-->O duplo de Simone-->O CD duplo e D VD -->Simone em boa companhia -->(Biscoito F ino) r e visa a tr ajetória e r eposiciona a estr ela da MPB, em sho w dirigido por J osé P ossi Neto , g r a v ado no Recife, em a bril passado . Acom - panhada apenas por um quinteto lider ado por J ulinho T eixeir a, Simone r ecicla êxitos próprios e alheios ( -->F ace a face -->, -->Ex-amor -->, -->Fullgás -->, -->Ive Brussell -->, -->Lá vem a baiana -->) e arrisca no vidades como -->Love -->(Paulo P adilha), -->Migalhas -->(Er asmo Car los), a acur ada -->De - finição de moça -->(Adriana Calcanhotto/F err eir a Gul - lar) e a autor al -->V ale a pena tentar -->, par ceria com Hermínio Bello de Car v alho , que escr e v eu em 1976 e permanecia inédita.-->POR E-MAIL -->KARINA BUHR-->Sensação da no v a cena paulista com o primeir o CD -->Eu menti pr a você -->,a baiana criada em P ernambuco Karina Buhr , e x-integ r ante de bandas como Ed die e Cumade Fulozinha, estr eia no Rio , amanhã, no pr ojeto Ri v al + T ar de, com uma superbanda, alicerçada pelas guitarr as de F ernando Catatau e Edgar Scandurr a e o tr ompete de Guizado . -->Nascida em Salv ador , criada no Recife e radicada na no v a música paulista: como os sotaques e localidades interferem no seu estilo? -->– Sotaques não indicam nenhuma dir eção no tipo de música que se f az. Lugar es por onde passo me inspir am, mas isso é uma coisa m uito pessoal e nada ób via, no sentido de os clic hês sobr e os lugar es ser em só clic hês. O que f aço em São P aulo , é o que f azia no Recife, é o que f aria em Salv ador . -->A e xcelente acolhida do tra balho de estreia a incenti v a a s e guir solo, ou pretende v oltar a f ormar uma banda? -->– Não penso a r espeito disso . V ou contin uar com esse f ormato enquanto eu esti v er feliz com ele e não pela aceitação . V ou tor cer par a que m uitas pessoas gostem, mas não v ou determinar meu tr a balho pensando nisso . -->Como será o sho w para o público carioca? -->– Há um tempo quer o tocar no Rio e fico bem feliz de isso r olar agor a e também de ser no Ri v al, n um pr ojeto massa de Leandr a Leal, de dar uma c hacoalhada na cena. O sho w v ai ter as músicas do -->Eu menti pr a você -->e mais duas que não entr ar am no disco .-->Amanhã -->, T er esa Cristina e Rodrigo Maranhão apr esentam-se no Cir co V oador , que terá Erasmo Carlos ( -->Rock’n’r oll -->), dia 1º de outubr o. -->Cantor de voz encorpada -->, Már cio Gomes conjuga Amália Rodrigues e Carlos Gar del em -->O fado e o tango -->, que exibe dia 5, no Canecão, sob super visão de Bibi Fer r eira. -->Djavan -->mostra -->Ária -->, dias 1º e 2 de outubr o, no Citibank Hall.-->DICA DE DISCO DEMORÔ!-->Cantor e compositor atuante da nova Lapa, em gr upos como Batifundo, Anjos da Lua e as or questras Guanabara e Republicana, Pedr o Holanda, 36, debuta solo em -->Demorô! -->(Independente). O CD (com lançamento, dia 27, no T rapiche Gamboa) compila o trajeto de PH, um típico personagem destes tempos de estr eitamento de mídia para a música menos banal. Do fr evo -->Zombando de mim -->(finalista do festival de Alegr e, ES, em 1997) aos sambas -->T empestade e calmaria -->(finalista do malogrado Festival da MPB, da Globo, de 2000) e -->Ir onia do destino -->(Prêmio Revelação do Festival Mistura Fina, em 1993). Há até a mar chinha -->Pijama de bolinha -->(com Nuno Neto e João Pimentel), segundo lugar do Festival Nacional de Mar chinhas da Fundição Pr ogr e sso, de 2008, tudo temperado com humor e boa ar tesania musical.-->Délcio e Dona Ivone Lara de coral-->Délcio Car v alho a b r e o disco com -->Derr adeir a melodia -->, apesar do título a primeir a par ceria dele com Dona Iv one Lar a, com quem comemor a -->Bodas de cor al no sam- ba br asileiro -->, como define o C D dos 35 anos da dupla. Lançamen- to dia 28, no Car los Gomes, com os clássicos ( -->Sonho meu -->, -->Acreditar -->, -->Alvorecer -->) e as inéditas -->Nem é pr e- ciso falar -->, -->O tempo passou -->, -->Ainda baila no ar -->, -->Sol de verão -->e -->A festa -->.