Heloisa Tolipan

-->Heloisa T olipan-->Com -->Junior de Paula-->Hoje tem festão no Par que Lage, sob o comando de -->Natalie Klein -->, que vem brindar com a gente a aber tura da NK Stor e, no Rio. Eleita pelo site Style.com como uma das 15 melhor es multimar cas do mundo e única da América Latina a figurar na lista entr e Colette, Ber gdor f Goodman e Har vey Nichols. Confira o papinho com a empr esária do luxo: -->Qual o seu r oteir o no Rio? -->– Passear pelo calçadão de Ipanema, salada do Gula-Gula, piscina do Fasano e r estaurante Aprazível. -->O que odeia na cidade? O que ama? -->– Quando se está apaixonada não se vê defeitos. Eu estou apaixonada pelo Rio. -->Quanto mais, melhor o quê? -->– Saúde, tempo, amor , cultura, trabalho... -->No ar mário o que não entra? E o que não sai de jeito nenhum? -->– O que não entra é um -->statement -->pr oibido na moda. O que não sai é aquela peça que tem história. -->A carioca sabe investir no mer cado de luxo? -->– Sem dúvida. Por acr editar nisso é que viemos para o Rio. -->Qual o look que montaria para... --> -->Fernanda Montenegr o -->: Stella McCar tney (blazer+calça). -->Pr eta Gil -->: Pucci (vestido). -->Mariana Ximenes -->: Alaïa (vestido). -->Ser diva é... -->– Ser ícone. -->Ser br ega é... -->– Ser -->fashion victim -->. -->Por que no Brasil as mulher es se vestem sempr e da mesma for ma? -->– Falta de cultura de moda, falta de opção. A NK Stor e não vende mais do mesmo. -->O que o dinheir o não pode comprar? -->– Elegância -->Quem é Natalie Klein em casa? -->– A mesma: mãe, esposa e empr esária. -->Qual o seu candidato à Pr esidência e por quê? -->– -->José Serra -->, pelas convicções políticas. -->Silvia Machete -->devolveu à MPB algo que estava em falta: ousadia e bom humor . Por isso ela tem sido até chamada de a -->Lady Gaga -->brasileira, já que se veste de cobra, se pendura em um lustr e e entra para a ovação final vestida de arbusto, tal qual na capa de seu (incrível) CD -->Extravaganza -->, lançado pela Coqueir o Recor ds. Depois de uma ar rasadora estr eia no T eatr o T om Jobim, há dois meses, ela, logo mais, sobe ao palco do T eatr o Rival para apr esentar sua ar te. Nós, fãs de car teirinha, não só vamos, como fizemos algumas per guntinhas. -->Incomoda ser comparada à Lady Gaga? -->– Não, acho engraçado. Adoraria ter o numer o de fãs que ela tem. A música acho bem r uim, mas o visual é pr ovocante. E é isso que a tor na uma ar tista, independente da música. -->O que te incomoda na vida? -->– Os car etas, r eacionários, as pessoas que acham que eu tenho que só cantar . (risos) Mas eu levo isso numa boa. -->Por que as pessoas ficaram tão car etas? -->– Por medo. Muita infor mação chegando rápido demais, a gente não absor ve nada. T udo ao mesmo tempo, tudo livr e demais (que nem sempr e é bom) e as coisas mais impor tantes e bacanas acabam sendo banalizadas. -->O que você tem ouvido em casa? -->– Basicamente, -->Abilio Manoel -->, -->Miriam Makeba -->, -->De Leve -->e -->Luiz Melodia -->. -->O show do Rival vai ser difer ente do visto no T eatr o T om Jobim, à época do lançamento do -->Extravaganza -->? -->– Tive de fazer algumas adaptações. O show no T om Jobim é algo especial para mim e tenho feito ele em teatr os às 21h. É bem difer ente do clima do Rival mais T ar de que é festa. O show começa meia-noite. As pessoas quer em paquerar , beber e dançar , pouco foco para poesia. V ou fazer um r ock n’ r oll! -->Cansou de ter o dedão chupado na turnê passada, por isso não r ola mais nos shows desta temporada? -->– Clar o que não! Nunca me cansar ei de que chupem meu dedão do pé.-->Cinema new generation-->O talentoso que levou os R$ 50 mil do 5º Grande Prêmio Canal Brasil de Cur tas-Metragens foi -->René Guerra -->, com seu -->Os sapatos de Aristeu -->, que mostra os sentimentos que a mor te de um travesti desper ta em seu gr upo de amigas e também na família, que quer enter rá-la como homem. Esse foi o pr ojeto de for matura de René (que é de Maceió, mas mora há oito anos em SP) e demor ou dois anos para ficar pr onto. T udo começou quando René não conseguiu adaptar o conto -->Aqueles dois -->, de -->Caio Fernando Abr eu -->, para uma aula de r oteir o. “Caio é inadaptável. Então, decidi pegar o tema central do conto, que é o pr econceito, e criar em cima disso”, lembra René. O dir etor passou dois anos pesquisando o universo dos travestis até encontrar um gr upo de atrizes – apr esentado a ele pela drag -->Divina Núbia -->. “T emos muitas atrizes transexuais que não têm opor tunidade de trabalho por que todo ator acha que pode interpr etar uma trava”, pr otesta. E depois de r odar mais de 70 festivais (incluindo T ailândia, Alemanha e Espanha) com o filme e ganhar 36 prêmios, René vai usar os R$ 50 mil que r ecebeu do Canal Brasil para r odar o cur ta -->Olho zar olho -->e já está desenvolvendo o r oteir o de seu primeir o longa, -->Lili e as libélulas -->.-->Festa em família-->O pr odutor -->Luiz Carlos Barr eto -->estava em casa quando a filha, -->Paula -->, ligou para contar que o filme -->Lula, o Filho do Brasil -->, dir eção de -->Fábio Barr eto -->, foi escolhido, ontem, como o candidato brasileir o a concor r er a uma vaga ao Oscar 2011, na categoria Melhor Filme Estrangeir o. “Papai chor ou muito e cor r eu para a casa do meu ir mão, Fábio. Finalmente, encararam a pr odução como filme. É só um filme nada mais que um filme. Pode não ser o melhor , mas é adequado. Peço a Deus para meu ir mão estar bom para comemorar conosco”, disse Paula. Segundo ela, a mãe, -->Lucy Barr eto -->, estava no analista e, assim que saiu da sessão, também foi para a casa do filho, que está em coma desde o ano passado, após um acidente de car r o. “O filme dele emociona a todos. Estive em festivais de Guadalajara, Lima, NY , Miami e Londr es e os estrangeir os sentem emoção e não acr editam que foi r odado a um custo de R$ 6 milhões. Quer o gritar no ouvido do meu ir mão que ele tem de estar bom para ir ao Oscar com a gente”, afir mou Paula.-->Então, tá...-->Quem vai abrir os shows da banda americana Bon Jovi, dia 6 no Rio e dia 8, em São Paulo, serão os gaúchos do Fr esno. A escolha veio dir etamente dos ouvidos de -->Jon Bon Jovi -->.-->Infor m ação é tudo-->A Beyoncé do Pará, -->Gaby Amarantos -->, anunciou que fará show no Rio, quar ta-feira, à convite da Or questra Imperial, no T eatr o Rival. No Twitter , a diva se enganou um pouquinho dizendo que tratava-se de um teatr o novo no Rio. Bom, a não ser que possamos dizer que 76 anos seja só um aperitivo, né?-->À brasileira-->A car teirinha de estudante chegou à night. Ontem, r olou, na Pista 3, em Botafogo, a festa Quiz Par ty , na qual por tador es da difamada car teirinha pagam um ingr esso mais barato.-->Diva digital-->A cantora -->Isabella T aviani -->está convocando seus fãs a fazer em o clipe da música -->Um vendaval -->, durante seu show , hoje, no Vivo Rio. Como? Cada um filmando a apr esentação com sua câmera digital. Depois, é só postar o vídeo no Y ouT ube e enviar para o site www .isabellataviani.com.br .Débora 70-->P u r o l u x o-->Cecília Acioli-->O sucesso por Beta-->A pr odutora -->Beta Leporage -->tem far o de raposa para descobrir sucessos teatrais. Foi dela a ideia de montar o -->Mistério de Ir ma V ap -->, e Beta tr ouxe a -->T erça Insana -->para o -->maisntream -->, dentr e outras tantas. Agora, ela tira da gaveta um antigo pr ojeto, a peça -->Igual a você -->, que estr eia logo mais, no T eatr o Leblon. O espetáculo, for mado por esquetes hilários de vários autor es falando sobr e os males da vida moder na, como hipocondria, paranoia, sindr ome do pânico, TOC e TPM, traz no elenco três nomes mar cados pelo humor: a craque -->Bia Nunes -->, a r uiva -->Camila Mor gado -->e o engraçadíssimo -->Anderson Müller -->. -->O que tira o seu humor? -->– Adultos que não sabem lidar com limites, que não supor tam ouvir um não, e que ainda não per ceberam que um não vem acompanhado, obviamente, de uma série de sins. -->Qual a fór mula do sucesso? -->– Sucesso é consequência, não tem fómula, mas, sim, cumprir as tar efas do dia-a-dia. Executar com atenção o que vai sur gindo. Respeitar as intuições e trabalhar com quem gosta também ajuda. T em aquela história, né? Um jor nalista disse para alguém bem-sucedido que estava entr evistando: ‘O senhor tem sor te’. E ele r espondeu: ‘É que toda vez que ela me pr ocura me encontra trabalhando no escritório’. -->Cur te ler bula de r emédio? -->– Não gosto de r emédios, me inter esso pelo autoconhecimento. Fiz muitos anos de análise, um tempo de terapia familiar e, acr edite, pensei de ver dade em levar o meu cachor r o . A funcionária que cuidava da minha casa, lógico que eu levei.-->RENÉ E P AULO MENDONÇA, DIRETOR DO CANAL-->A estrela-->Guga Melgar Divulgação