Brasil tem 983 mortes em 24h e total ultrapassa 129 mil

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgou nesta quinta-feira (10) que o Brasil registrou 983 mortes em um período de 24 horas, elevando o número total de óbitos para 129.522.

Com taxa de letalidade de 3,1%, o país contabiliza 4.238.446 casos da Covid-19 desde o início da pandemia. Entre ontem e hoje, 40.557 pessoas foram diagnosticadas com a doença. Até agora, o dia com maior número de contágios confirmados em 24 horas foi em 29 de julho, com 72.377 novos casos.

O índice de mortalidade da doença está em 61.6 pessoas a cada 100 mil habitantes. Já a taxa de incidência aumentou para 2.016,9 indivíduos por cada 100 mil cidadãos.

São Paulo se mantém como o estado mais afetado pela pandemia. Ao todo, são 874.754 contaminados e 32.104 vítimas no território governado por João Doria.

No ranking de estados com mais casos e mortes também aparecem: Bahia (277.327 infecções e 5.818 óbitos), Minas Gerais (242.533 contaminados e 6.009 mortes), Rio de Janeiro (234.813 casos e 16.871 vítimas) e Ceará (224.759 contágios e 8.639 falecimentos). O estado fluminense, no entanto, é o que apresenta maior taxa de letalidade, com 7,2%.

A média móvel de casos em sete dias sofreu uma queda e é 28.326, enquanto a de morte também reduziu para 696.

Atualmente, o Brasil é o segundo país com mais óbitos, atrás apenas dos Estados Unidos (191.567), de acordo com o levantamento feito pela Universidade Johns Hopkins. Já em relação aos casos, o país ocupa a terceira posição. EUA (6.388.302) e Índia (4.465.863) estão em primeiro e segundo, respectivamente. (Com agência Ansa)