Chega ao Brasil carregamento com insumos para produção de vacina da AstraZeneca

O primeiro carregamento com 90 litros de insumos para a produção da vacina da AstraZeneca contra a covid-19 no Brasil chegou da China neste sábado (6) em um avião que aterrissou no Rio de Janeiro

Credit...

A aeronave pousou no aeroporto do Galeão às 18h18 com os 90 litros do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) produzido no laboratório Wuxi Biologics, em Xangai, na China, que recebeu a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda no ano passado.

De acordo com o Ministério da Saúde do Brasil, a matéria-prima, que precisa ser armazenada a uma temperatura de -55 °C, é suficiente para produzir 2,8 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, que serão envasadas no laboratório Bio-Manguinhos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), na zona norte do Rio de Janeiro.

Inicialmente, a carga deveria ter chegado ao Brasil em janeiro, mas acabou sofrendo atraso em função de trâmites burocráticos na China. Segundo o Ministério da Saúde, a Fiocruz receberá mais dois carregamentos com insumos ainda neste mês, nos dias 23 e 28.

Com isso, a fundação deverá entregar ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) mais 15 milhões de doses da vacina em março. Ao todo, a Fiocruz mantém sua meta de entregar 100,4 milhões de doses até julho de 2021 e mais 110 milhões no segundo semestre.

Em um primeiro momento, a vacina será produzida com o IFA importado. Porém, com base no acordo firmado com a Oxford/AstraZeneca, a Bio-Manguinhos poderá iniciar em abril o processo de incorporação de tecnologia para produzir a matéria-prima no Brasil, o que deverá ser concluído até julho e permitirá a fabricação local a partir de agosto.

A vacina de Oxford/AstraZeneca obteve a aprovação da Anvisa para o uso emergencial em 17 de janeiro de 2020, junto com a CoronaVac, desenvolvida em uma parceria do laboratório chinês Sinovac com Instituto Butantan, em São Paulo. Até o momento, esses dois imunizantes são os únicos que receberam o sinal verde da agência reguladora brasileira. (com agência Sputnik Brasil)