Profissional da saúde de Nova York tem reação alérgica grave à vacina Pfizer, diz mídia

Mais de um milhão de pessoas em todo o mundo foram imunizados com uma vacina da Pfizer ou da Moderna, principalmente no Reino Unido, EUA e Canadá

Reuters/Dado Ruvic
Credit...Reuters/Dado Ruvic

Um profissional da saúde em Nova York sofreu uma reação alérgica grave após receber a vacina Pfizer contra a covid-19, relatou a revista "Newsweek" nessa quarta-feira (23), citando autoridades. A mídia afirmou que a pessoa havia sido tratada e estava em condição estável.

"As vacinas têm efeitos colaterais e reações alérgicas, embora incomuns, e podem ocorrer. Também sabemos que, com base em ensaios clínicos e relatórios sobre efeitos adversos em outras jurisdições, reações como essas são raras, mas foram relatadas com a vacina Pfizer", disse o Departamento de Saúde e Higiene Mental da Cidade de Nova York.

De acordo com o órgão, esse foi o primeiro caso do tipo entre mais de 30 mil pessoas vacinadas na cidade. Até 18 de dezembro, seis pessoas sofreram anafilaxia após receber a vacina Pfizer, de acordo com dados dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) publicados em 19 de dezembro. Na altura, 272.001 pessoas haviam recebido a vacina Pfizer. O caso do profissional de saúde da cidade de Nova York pode, portanto, ser o sétimo episódio.

Os EUA autorizaram duas vacinas, produzidas pela Pfizer e Moderna, para uma imunização em massa. Cada vacina é administrada em duas doses com um intervalo de várias semanas entre as injeções. O Departamento de Defesa norte-americano é responsável pela distribuição das vacinas como parte da operação Warp Speed, da administração Trump.(com agência Sputnik Brasil)