Paloma Picasso mostra ao mundo como explora a sua veia artística 

O brilhantismo de Pablo Picasso se estendeu e floresceu em sua filha, Paloma Picasso. Aos 63 anos, a francesa mostra ao mundo como explora a sua veia artística: cravando o seu nome e talento na moda mundial e em belíssimas joias. Atualmente, e desde 1979, trabalha como designer da Tiffanys, para onde acabou de lançar sua nova coleção de joias, inspirada na cidade italiana de Veneza. Paloma é reconhecida no meio artístico, também, pelos perfumes que criou a partir dos anos 80. No total, foram cinco criações, sendo a última fragrância, de 1996, chamada “Tentations”.

O seu nome, ela explicou durante uma entrevista, foi escolhido pelo seu pai, e significa pomba, em espanhol. Para o artista plástico, este pássaro representaria o símbolo da paz, pintado por ele em uma imagem para a Primeira Conferência Internacional pela Paz, de 1949. Certamente, a paz que o próprio acreditou entre diferentes países e crenças, mas, sobretudo, o simbolismo da paz que, ao nascer, um filho traz consigo. A joalheira, que se diz fã da nossa Bossa Nova, em especial de Tom Jobim, retrataria o orgulho pelo nome recebido posteriormente, na coleção de pingentes Dove.

Paloma Picasso que quando pequena passava horas no ateliê do pai, foi, também, musa inspiradora dele. Entre os quase 2 mil quadros pintados por Picasso, dois retratavam Paloma, seriam os “Paloma in Blue” e “Paloma with an Orange”. Talentos, sem iguais, repassados de pai para filha. Ele, renomado artista plástico mundial. Ela, detentora de um dom para desenhar cobiçadas joias. Ambos, com dotes artísticos que exigem a delicadeza das mãos e encantam e inspiram o mundo.

 

*Antônio Campos: Advogado, Escritor, Membro da Academia Pernambucana de Letras e Curador da Fliporto

[email protected]