Wadih Damous e a pergunta que não quer calar

 “O estuprador da Sra. Zerbini cometeu um crime político? Deve ser anistiado? Com a palavra o Supremo Tribunal Federal”.

O comentário é do presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB, Wadih Damous ao tomar conhecimento que a  filha do general Euryale de Jesus Zerbini, a advogada Eugênia Zerbini, prestou depoimento durante audiência pública da Comissão Nacional da Verdade, na Assembleia Legislativa de São Paulo, e relatou os momentos de medo vividos quando foi violentada por militares.

O caso ocorreu em fevereiro de 1970, na sede da Operação Bandeirante, na Vila Mariana, local onde sua mãe - a fundadora do Movimento Feminino pela Anistia Therezinha Godoy Zerbini -  estava presa havia poucos dias.  Seu pai já havia sido cassado por ser um dos quatro generais contrários ao golpe militar de 1964.