Emissoras estão no fogo cruzado das manifestações

Nas manifestações que mobilizam todo o Brasil, as emissoras de TV acumulam prejuízos. Materiais e morais.

A Record perdeu uma caríssima Unidade Móvel de Jornalismo em São Paulo; o SBT perdeu um carro de reportagem no Rio; uma repórter da Band levou um soco na cara, e jornalistas da Globo foram hostilizados o tempo todo, não apenas Caco Barcellos.

Só estava faltando sobrar para a Rede TV!. Não mais. Na madrugada desta sexta-feira (21), os muros da sede da emissora em Osasco (SP) foram pichados e rabiscados com palavras de ordem.