Justiça a um justo

Com seu bom humor habitual, na véspera de deixar o STF, o ministro Ayres Britto comentou que a toga havia gostado de seus ombros. Na verdade, é uma pena, para todo o Brasil, que a toga tenha de sair de seus ombros, por força de uma regra absurda que manda aposentar aos 70 anos gente no auge de sua sabedoria e num país onde a longevidade, graças a Deus, segue aumentando.

Foram só sete meses na Presidência do STF, mas Britto já nos está deixando saudosos.