Revolução latina

Após décadas de estagnação, a classe média latino-americana passou de 103 milhões de pessoas em 2003 para 152 milhões em 2009: um crescimento espantoso de 50% em apenas seis anos.

As famílias médias já são 30% da população da região. Esses dados estão em relatório do Banco Mundial que foi divulgado nesta terça (13) em Brasília e mostra uma tremenda transformação econômica e social em curso no continente.

Onde isso vai dar é a grande questão a ser debatida e entendida.