Lixo explosivo

A 16ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio condenou a Comlurb a indenizar em R$ 40 mil, por danos morais e estéticos, um catador de lixo.

Leandro Ponte de Souza relata que estava no “lixão”, situado no Caju, zona portuária do Rio, em busca de algo que lhe pudesse ser útil quando achou uma granada que explodiu, causando-lhe amputação dos dedos indicador e médio da mão esquerda.