Proposta indecente: mais dois partidos para a base aliada

Reforço

O PTB e o PSC procuraram o Palácio do Planalto e fizeram uma proposta, digamos, indecente. 

Juntos, eles formariam um bloco na Câmara dos Deputados, totalizando 38 parlamentares, sem contar os seis senadores do PTB, para dar apoio amplo, geral e irrestrito ao governo Dilma Rousseff . 

Em troca, receberiam o Ministério do Trabalho, que sairia do comando do PDT e passaria para o também trabalhista PTB. 

"Temos mais peso do que os 26 deputados e os cinco senadores do PDT. E somos muito mais fiéis. O PDT trai o governo a  toda hora nas votações", justificou um cacique petebista. A proposta trazia na manga até uma sugestão de nome, caso Dilma quisesse, com o lance, fazer mais um agrado aos evangélicos: o deputado carioca Hugo Leal (PSC). O governo está estudando a proposta.