Associação Brasileira de Voo Livre é condenada por acidente no Rio

O acidente, ocorrido em 2003, ocasionou a morte da médica carioca Ana Rosa  

Queda Livre

A Associação Brasileira de Voo Livre e a Associação de Voo Livre do Rio de Janeiro foram condenadas a indenizar em R$255 mil, por danos morais, além de R$ 2.618, por danos materiais, Jorge dos Santos e Maria de Fátima Ribeiro. 

Leia mais:

Eles são os pais da médica Ana Rosa, morta durante trágico acidente de vôo duplo de asa delta, ocorrido em novembro de 2003, causado pela deficiente manutenção e falta de fiscalização do equipamento, que seria de competência das associações. 

No acidente, também morreu o piloto instrutor do voo. 

A decisão é da desembargadora Denise Levy Tredler, da 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, que manteve a sentença de primeiro grau.