Denúncia de irregularidade na Construção Naval Brasileira

Denúncia

Empresários da construção naval se preparam para denunciar às autoridades uma irregularidade. 

A empresa inglesa Barris Pye do Brasil estaria usando engenheiros e até operários - como soldadores e eletricistas - para realizar reparos, no Rio, no navio-sonda "Ocean Clipper". Profissionais americanos, ingleses, portugueses e poloneses, que entraram no Brasil com visto de turista estariam atuando nesses reparos.

Com isso, estaria havendo burla à lei brasileira, que exige profissionais nacionais e, no caso de estrangeiros, obtenção de licença específica no Ministério do Trabalho e Emprego - aliás, o que ocorre em todos os países. Além do aspecto trabalhista, há descumprimento de regras previdenciárias e, principalmente, tributárias.

Acreditam fontes do setor que, nesses casos, as empresas fazem um pagamento mínimo - "de fachada" - no Brasil, movimentando o valor real no exterior, deixando o fisco brasileiro a ver navios.