Jornal do Brasil

País - Eleições 2018

Conheça os programas dos candidatos à presidência

Jornal do Brasil

Propostas dos cinco candidatos mais bem colocados nas pesquisas para as eleições presidenciais brasileiras sobre temas que agitam um país abalado pela crise econômica, a corrupção e a insegurança.

 

=== Candidatos, partidos e slogans ===

 

- LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA, 72 anos, ex-presidente (2003-2010) pelo Partido dos Trabalhadores (PT)

SLOGAN: "Lula: o povo feliz de novo"

Lula cumpre uma pena de 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro e sua candidatura deve ser invalidada. Ele poderá ser substituído por seu companheiro de chapa, Fernando Haddad.

 

- JAIR BOLSONARO, 63 anos, deputado pelo Partido Social Liberal (PSL), ex-capitão do Exército.

SLOGAN: "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos"

 

- MARINA SILVA, 60 anos, do partido Rede Sustentabilidade (REDE), ex-ministra do Meio Ambiente (2003-2008).

SLOGAN: "Um Brasil justo, ético, próspero e sustentável"

 

- GERALDO ALCKMIN, 65 anos, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), ex-governador de São Paulo.

SLOGAN: "O futuro melhor começa agora"

 

- CIRO GOMES, 60 anos, do Partido Democrático Trabalhista (PDT), ex-ministro da Fazenda (1994) e da Integração Nacional (2003-2006).

SLOGAN: "Para mudar o Brasil"

 

=== Economia: austeridade e privatizações ===

 

LULA

. Revogar o congelamento do gasto público e a flexibilização da legislação trabalhista, aprovadas pelo governo de Michel Temer.

. Interromper as privatizações e voltar a impor a participação da Petrobras em projetos petroleiros nas águas profundas do pré-sal.

. Equilibrar as contas do sistema da previdência "a partir do retorno do emprego" e de medidas como o combate à sonegação fiscal.

 

BOLSONARO

. Reduzir a dívida pública em 20% mediante privatizações, concessões e venda de propriedades da União.

. Criar um sistema paralelo de aposentadoria por capitalização; os brasileiros poderão "optar entre o sistema novo e o antigo".

 

MARINA SILVA

. Investimentos estatais em obras de infraestrutura.

. A questão das privatizações "não será tratada com dogmatismo". Mas "não privatizaremos a Petrobras, o Banco do Brasil nem a Caixa Econômica Federal".

. "A reforma da previdência é incontornável, o gasto total com benefícios alcança 13% do PIB, excessivamente alto para o nosso perfil etário".

 

ALCKMIN

. "Eliminar o déficit público em dois anos".

. "Privatizar empresas estatais, de maneira criteriosa".

. "Criar um sistema único de aposentadoria, igualando direitos e abolindo privilégios".

. "Simplificar o sistema tributário pela substituição de cinco impostos e contribuições por um único tributo: o Imposto sobre Valor Agregado (IVA)".

 

CIRO GOMES

. "Reindustrializar o país é uma das nossas metas principais (...).Isso requer, em um primeiro momento, o acerto das contas do governo, incluindo uma reforma previdenciária, a redução de despesas e uma mudança na composição da carga tributária".

. "Para manter o controle de nossos recursos naturais estratégicos, todos os campos de petróleo brasileiro vendidos ao exterior pelo Governo Temer após a revogação da Lei de Partilha serão recomprados, com as devidas indenizações".

. Em entrevistas, Ciro Gomes prometeu favorecer a renegociação de dívidas de particulares pobres.

 

=== Insegurança: mais armas ou mais controle ==

 

LULA

. "A política de controle de armas e munições deve ser aprimorada, reforçando seu rastreamento, por meio de rigorosa marcação, nos termos do estatuto do desarmamento".

 

. "Na gestão da política nacional, o governo federal vai promover, com governos estaduais e municipais, com foco em inteligência, priorização da vida, controle de armas, repactuação das relações entre polícias e comunidades, prevenção e valorização profissional dos policiais".

 

BOLSONARO

. "Reduzir a maioridade penal para 16 anos".

. Flexibilizar a legislação sobre o porte de armas. "As armas são instrumentos, objetos inertes, que podem ser usadas para matar ou salvar vidas. Isso depende de quem as maneja".

. "Tipificar como terrorismo as invasões de propiedades rurais e urbanas".

 

MARINA SILVA

. Fortalecer a política de controle de armas.

. Propor penas alternativas para reduzir as prisões provisórias.

. Organizar um referendo sobre a descriminalização do consumo de drogas.

. "As Forças Armadas assumirão papel fundamental na defesa de fronteiras, no combate ao contrabando, ao tráfico de drogas, de armas e de pessoas, bem como na proteção do meio ambiente, em especial no combate à biopirataria".

 

ALCKMIN

. Combater o crime organizado e o tráfico de armas e drogas com a integração da inteligência de todas as polícias.

. "Criar uma Guarda Nacional como polícia militar federal apta a atuar em todo o território nacional".

 

CIRO GOMES

. Coordenar os esforços dos estados para conter o crime, direcionar as polícias federais para o combate às organizações criminosas violentas, controlar o tráfico de armas e drogas, criar uma Polícia de Fronteiras, organizar os esforços na repressão e prevenção ao homicídio e implementar um sistema nacional de inteligência em segurança pública.

 

=== Corrupção: a política sob suspeita ===

 

LULA:

. "Aperfeiçoar as leis e procedimentos que garantam cada vez maior transparência e prevenção à corrupção (...) No entanto, a pauta do combate à corrupção não pode servir à criminalização da política".

 

BOLSONARO:

. "Propomos um governo decente, diferente de tudo aquilo que nos jogou em uma crise ética, moral e fiscal".

 

MARINA SILVA:

. Criminalizar "o caixa dois eleitoral e o enriquecimento ilícito de agentes públicos; acabar com o foro privilegiado e a indicação política para órgãos de controle externo".

 

ALCKMIN:

. "Combater o desperdício, reduzindo o número de ministérios e cargos públicos e cortando despesas do Estado, bem como mordomias e privilégios".

 

CIRO GOMES:

. "Em caso de qualquer acusação ou denúncia (...), o Ministro ou o ocupante de cargo de confiança se afastará voluntariamente da posição e pedirá uma apuração independente, sem prejuízo das investigações dos órgãos competentes".

 

=== Diplomacia: diga-me com quem andas... ===

 

LULA:

. "Retomar e aprofundar a política externa de integração latino-americana e a cooperação sul-sul (especialmente com a África)".

 

BOLSONARO:

. "Deixaremos de louvar ditaduras assassinas e desprezar ou mesmo atacar democracias importantes como EUA, Israel e Itália".

 

MARINA SILVA:

."A partir de um Mercosul moderno e sem barreiras internas, concluir as negociações com a União Europeia e com outros parceiros".

 

ALCKMIN:

. "O Brasil vai defender vigorosamente os valores que prezamos internamente, como a democracia e os direitos humanos, em especial na América do Sul".

 

CIRO GOMES:

. "Os acordos comerciais precisam priorizar o acesso a novas tecnologias e mercados, ajudando-nos a desenvolver a produção de bens e serviços mais sofisticados".

 

js/mr

 

 

 

 



Recomendadas para você