Jornal do Brasil

País

Condenadas, filhas de Costa ficam livres

Jornal do Brasil

O juiz federal Sérgio Moro condenou as duas filhas do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, delator da Operação Lava Jato, e um genro por embaraço à investigação de organização criminosa. Arianna Azevedo Costa Bachmann foi sentenciada a 2 anos e 4 meses de reclusão e Shanni Azevedo Costa Bachmann, a 1 ano e 8 meses. Ambas tiveram as penas privativas de liberdade substituídas por prestação de serviços comunitários.


Moro impôs a Márcio Lewkowicz, genro do ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás, pena de 2 anos e 4 meses de reclusão Lewkowicz também teve a pena substituída por prestação de serviços. A acusação formal do Ministério Público do Paraná contra as filhas e o genro de Paulo Roberto Costa foi recebida em 29 de abril de 2014, logo após a Operação Lava Jato ser deflagrada. A sentença de Moro foi publicada na sexta-feira passada. doenças”, informa a secretaria.


As filhas e o genro de Paulo Roberto Costa fecharam acordo de delação durante o processo.



Tags: costa

Recomendadas para você