Jornal do Brasil

Internacional

Representante palestina chama o cancelamento da ajuda dos EUA de "chantagem lamentável"

Jornal do Brasil

O cancelamento de uma ajuda de 200 milhões de dólares dos Estados Unidos aos palestinos constitui uma "chantagem lamentável" por parte de Washington, declarou neste sábado (25) Hanan Ashrawi, membro do conselho executivo da Organização Pela Libertação da Palestina (OLP).

A pedido do presidente Donald Trump, a administração americana anunciou na sexta-feira que "redicionaria" mais de 200 milhões de dólares, inicialmente previstos para programas na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, para "programas de alta prioridade em outras áreas".

Washington "recorre a uma chantagem lamentável como ferramenta política. O povo palestino não se deixará intimidar e não cederá à pressão. Os direitos do povo palestino não estão a venda", reagiu em um comunicado Hanan Ashrawi.

"Não há nenhuma honra em intimidar e punir continuamente um povo sob ocupação. A administração americana já expressou sua mesquinhez em sua conivência com a ocupação israelense e seus roubos de terras e recursos. Agora exerce pressão castigando as vítimas palestinas dessa ocupação", adicionou.

Em um comunicado anterior, o enviado da OLP em Washington, Hossam Zomlot, considerou que a administração de Trump estava "desmantelando décadas de visão e compromisso dos Estados Unidos na Palestina"

As relações entre Washington e a Autoridade Palestina estão em ponto morto desde o anúncio de Donald Trump, no final de 2017, do reconhecimento unilateral de Jerusalém como capital de Israel.



Recomendadas para você