Jornal do Brasil

Internacional

Opositor russo Navalny volta a ser detido

Jornal do Brasil

O principal opositor do Kremlin, Alexei Navalny, voltou a ser detido neste sábado por razões desconhecidas, informou sua porta-voz Kira Iarmych no Twitter.

"Navalny foi detido há duas horas na frente de sua casa, ele está agora na delegacia de Danilovsky (em Moscou). Eles não disseram por que ele foi preso. Eles pegaram seu telefone", explicou a porta-voz no início da tarde.

"Eles o deixaram fazer uma ligação. Ele me ligou e me avisou. Depois da ligação, pegaram seu telefone", acrescentou ela em entrevista à rádio Echo de Moscou, afirmando que ele receberia ajuda de seus advogados.

A prisão "provavelmente está ligada" à intenção de Alexei Navalny de organizar manifestações em 9 de setembro contra o altamente impopular projeto de reforma da previdência, acrescentou Iarmych.

Poucas horas antes da prisão, Alexei Navalny anunciou em sua conta no Twitter que faria "anúncios interessantes" em sua transmissão ao vivo nas redes sociais programada para 13h (local), horário em que foi detido.

O opositor tem criticado duramente o plano de aumentar a idade de aposentadoria.

Navalny multiplicou as manifestações nos últimos meses para pressionar o Kremlin, depois de ter sido declarado inelegível para a eleição presidencial de 18 de março, vencida sem surpresa por Vladimir Putin.

Em 15 de junho, o líder opositor de 42 anos foi preso por organizar uma manifestação dois dias antes da posse de Vladimir Putin para seu quarto mandato presidencial. Ele cumpriu 30 dias de detenção e foi libertado na abertura da Copa do Mundo de Futebol na Rússia.



Recomendadas para você