Jornal do Brasil

Internacional

Pompeo cancela visita à Coreia do Norte após carta de Pyongyang

Jornal do Brasil AFP

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, cancelou uma viagem à Coreia do Norte no fim de semana passado, após receber uma carta de Pyongyang considerada "beligerante" pela Casa Branca - informou o jornal "The Washington Post".

Pompeo recebeu a carta, enviada pelo vice-presidente do partido que governa na Coreia do Norte, Kim Yong-chol, e a mostrou ao presidente Donald Trump, relata o "Post".

Ambos concluíram que seu conteúdo, ainda não divulgado, era beligerante o suficiente para justificar o cancelamento da visita, acrescentou o jornal, após consultar dois funcionários do governo.

No Twitter, pouco depois de tomar a decisão, Trump escreveu que não viu avanço suficiente da parte de Pyongyang no processo de desnuclearização.

O presidente reagiu em meio a informações de que a Coreia do Norte fez pouco, ou nada, para reverter seu programa nuclear, apesar das promessas feitas na cúpula em junho passado com o líder norte-coreano, Kim Jong-un.

Trump também criticou a China por não fazer o suficiente para conseguir a desnuclearização norte-coreana. O presidente americano deixou a porta aberta, porém, para uma visita de Pompeo a Pyongyang, quando a tensa relação comercial entre Washington e Pequim estiver resolvida.

Nesta terça, a China rejeitou as acusações de Trump, considerando-as "completamente irresponsáveis".

"Estou disposto a dizer isso de novo. A atuação dos Estados Unidos vai contra a verdade e é completamente irresponsável", disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying, a jornalistas em Pequim.

A China sempre estimulou o diálogo para aliviar as tensões na península da Coreia, frisou o porta-voz, embora tenha reconhecido que o acordo Trump-Kim "não parece ser fácil".

Kim se reunirá com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, no próximo mês, para sua terceira cúpula deste ano.

dw/dl/dga/tt

 



Recomendadas para você