Jornal do Brasil

Internacional

Associações francesas criticam declarações do papa sobre a homossexualidade

Jornal do Brasil

Associações LGBT francesas criticaram nesta segunda-feira as palavras "irresponsáveis" do papa Francisco, que recomendou aos pais que recorram à psiquiatria quando observarem tendências homossexuais nos filhos.

Um jornalista perguntou o que diria aos pais que observam orientações homossexuais em seus filhos e o papa respondeu que "há muito que pode ser feito por meio da psiquiatria, para ver como são as coisas".

O pontífice fez a declaração no domingo, durante o voo que o levou de volta ao Vaticano depois de uma viagem à Irlanda.

"Condenamos estas declarações que fazem referência à ideia de que a homossexualidade é uma doença. Se há uma doença é esta homofobia arraigada na sociedade", disse à AFP Clémence Zamora-Cruz, porta-voz da Inter LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais).

Suas palavras "graves e irresponsáveis incitam o ódio contra as pessoas LGBT em nossas sociedades já marcadas por altos níveis de homofobia", reagiu no Twitter a organização SOS Homofobia.



Recomendadas para você