Jornal do Brasil

Esportes

Vasco: voltar a vencer para respirar

Jornal do Brasil

Enquanto Alberto Valentim não resolve seus problemas no Egito, Valdir Bigode segue comandando o time do Vasco. Quinta-feira ele completou seu terceiro jogo como técnico interino neste Brasileiro e segue invicto. É verdade que ainda não venceu e que o empate de 1 a 1 com o Ceará, em São Januário, foi um péssimo resultado. Mas o mesmo não se pode dizer do 1 a 1 com o Cruzeiro, no Mineirão, logo após a saída de Zé Ricardo, e do 0 a 0 de anteontem, diante do Atlético-MG, no Independência. Hoje o Vasco enfrenta a Chapecoense em São Januário, às 19h. A equipe catarinense é adversária direta na luta contra o rebaixamento.

Vencer é fundamental para que o time tenha o mínimo de tranquilidade para se concentrar em seus objetivos. O primeiro é se distanciar da zona da degola. Com dois jogos a menos do que os demais, o Vasco ocupa a 14ª colocação e não tem margem para desperdiçar pontos em uma partida como a de hoje. A Chapecoense ainda não venceu fora da Arena Condá, mas já conseguiu bons resultados contra Palmeiras (0 a 0) e Atlético-MG (3 a 3), por exemplo. Portanto, o Vasco tem que entrar em campo bastante determinado para conseguir os três pontos.

Cinco jogos sem vitória

O Vasco não vence no Brasileiro há cinco partidas. Foram três derrotas e dois empates, contra Corinthians (1 x 4) , São Paulo (1 x 2), Palmeiras (0 x 1), Ceará (1 x 1) e Atlético-MG (0 a 0). Para voltar a vencer, um dos trunfos é o atacante argentino Maxi López, de 34 anos. Ele teve boa atuação contra o Atlético-MG e a expectativa é que ele faça hoje seu primeiro gol com a camisa do Vasco.

Valdir tem problemas para escalar a equipe. Com Castán e Breno ainda fora de combate, ele repetirá a dupla de zaga Luiz Gustavo e Bruno Silva, que foi muito elogiada no empate de 0 a 0 contra o Atlético-MG. Thiago Galhardo, que também foi vetado para o jogo em Belo Horizonte também continua fora. Raul, outro que se saiu muito bem na quinta-feira, está mantido no meio-campo.

A diretoria sabe que uma vitória sobre a Chapecoense é fundamental neste momento. Por isso, precisa o apoio da torcida desde o início. Para aproximar ainda mais o time dos torcedores, ontem o treino em São Januário foi aberto ao público.

E na tentativa de aproximar ainda mais time e torcida, o clube cogita firmar uma parceria com o consórcio que administra o Maracanã para o restante do campeonato. O primeiro passo foi dado na sexta-feira quando o Vasco alterou o local do jogo contra o Santos, válido pela 22ª rodada, de São Januário para o Maracanã.

O Vasco pretende fazer ações de marketing para estimular a torcida a ir ao Maracanã em bom número. A ideia do presidente Alexandre Campello é ter a opção de um estádio maior para jogos considerados importantes.

O dirigente já iniciou as negociações com os gestores do estádio. A nova parceria interessa ao clube que busca reduzir o valor do aluguel para alguns jogos do Brasileiro e, de quebra, fechar um pacote atrativo para os próximos anos.

Vasco: Martín Silva, Lenon, Luiz Gustavo, Bruno Silva e Henrique; Desábato, Raul, Pikachu, Andrey e Wagner; Maxi López. Chapecoense: Jandrei, Eduardo, Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco;/ Amaral, Márcio Araújo, Canteros e Yann Rolim; Bruno Silva e Leandro Pereira. Juiz: Igor Junio Benevenuto.



Recomendadas para você