Jornal do Brasil

Esportes

Dependência de Pedro ainda é alta

Jornal do Brasil

Principal jogador do Fluminense na temporada, Pedro passou em branco nos três últimos jogos do Campeonato Brasileiro. Não à toa, o time só voltou a marcar no gol de Gum sobre o Corinthians, depois de uma sequência de 265 minutos sem balançar a rede. A dependência do centroavante é notável, e salta ainda mais aos olhos quando é traduzida em números.


Nas estatísticas de participação em gols (gols + assistências), o Fluminense é o time que mais depende de um jogador. Dos 20 gols que o tricolor marcou, dez foram de Pedro e dois tiveram sua assistência – 60% de participação. O camisa 9, por sinal, é o único entre os 20 clubes da Série A que tem uma taxa superior a 50%.


Arrascaeta (Cruzeiro, 43%), Rodrygo (Santos, 42%), Everton (Grêmio, 41%) e Neilton (Vitória, 40%) fecham o top 5 da dependência. No outro extremo, o Flamengo se dá ao luxo de não ter um protagonista com o mesmo nível de importância. Lucas Paquetá, com cinco gols e uma assistência, e Éverton Ribeiro, com três gols e três assistências, foram os que mais contribuíram, com 20% cada um.


Mais um motivo de preocupação para o Flu é a pouca variedade entre seus goleadores. Apenas seis jogadores do time de Marcelo Oliveira já foram às redes no Brasileiro, número mais baio do campeonato. Botafogo, Vasco, Santos e Paraná, todos com oito, vêm logo depois. Considerado o melhor elenco do Brasil, o Palmeiras está no topo do ranking, com 13 jogadores diferentes que marcaram gols.


O técnico tricolor vai precisar de alternativas em breve. Pedro, afinal, estará na seleção brasileira, e será desfalque contra Vitória e Botafogo.



Tags: futebol

Recomendadas para você