Jornal do Brasil

Economia

Dólar sobe com forte baixa da lira turca e cautela eleitoral

Jornal do Brasil

A forte queda da lira turca nesta manhã de quinta-feira, 30, ajuda na desvalorização do real ante o dólar. Pesa também no sentimento do mercado uma sondagem eleitoral divulgada pelo Poder360, contando que Fernando Haddad possa receber quase que a totalidade do repasse de votos do ex-presidente Lula, destaca em relatório nesta quinta o operador Luis Felipe Laudisio dos Santos, da Corretora Renascença. Após bater máxima em R$ 4,1337, o dólar à vista desacelerava, reagindo à pressão de vendidos na Ptax e a um movimento de realização de lucros por alguns agentes. Em agosto, o dólar acumula ganhos de quase 10% e, no ano, cerca de 25%.

No exterior, a lira turca amplia perdas recentes na manhã desta quinta-feira, se aproximando mais da mínima histórica de 7,1310 liras por dólar, segundo a FactSet. Pesam relatos de que o vice-presidente do Banco Central da Turquia e membro do Comitê de Política Monetária, Erkan Kilimci, deverá renunciar. A informação ganha destaque diante da pressão do mercado para que o banco central eleve os juros para controlar a alta inflação em meio a acentuada crise econômica no país. Dados oficiais sobre inflação, que a Turquia divulga na segunda-feira, deverão mostrar um forte salto nos preços, diante da expressiva desvalorização recente da lira. Em julho, a taxa anual de inflação ao consumidor turco ficou em 15,85%.

Às 9h16, o dólar à vista subia 0,23%, a R$ 4,1292. O dólar futuro de setembro avançava a R$ 4,1285 (+0,45%). Em Nova York, o dólar avançava a 6,7471 liras turcas, de 6,4790 liras no fim da tarde de ontem.

 



Recomendadas para você