Jornal do Brasil

Cultura

Fausto Fawcett no Infinito purgatório

Jornal do Brasil JOÃO PEQUENO, joao.pequeno@jb.com.br

“A saga de um filósofo cracudo, da Central do Brasil até o ‘Infinito Purgatório, durante três dias procurando dançar em troca de conseguir alguma comida”. Assim, rindo, Fausto Fawcett define seu novo trabalho, que apresenta hoje, a partir das 20h, na Audio Rebel.


De Sidney Pollack, com Gig Young e Jane Fonda – mais uma louraça em suas inspirações –, o filme “Noite dos desesperados”, de 1968, serviu de inspiração para o escritor, compositor e vocalista – mais rapper do que cantor –, criar seu novo submundo transcrito para o Rio de Janeiro. “No filme, eles dançam para obter comida. Tentei transpor isso”.


Essa viagem pelos trilhos acontece na faixa-título que fecha o show “Infinito purgatório” – e que também dará nome a um livro, “como faço em todo trabalho, como o ‘Santa Clara Poltergeist’, do inícios dos anos 1990 e o ‘Favelost’, de 2007, 2008.”, ressalta.


Autor de todas as músicas, para as letras do escritor, Laufer gravou as bases que serão reproduzidas hoje, mas, no palco, em vez de baixo ou guitarra, vai tocar surdo. Também participam dois integrantes do Chelpa Ferro: Sérgio Mekler, às vezes na guitarra e geralmente, nas parafernálias eletrônicas, assim como Barrão.


No show, Fausto Fawcett também terá a performance de Franklin Cassaro fazendo um shibari – espécie de pano em que se suspende uma pessoa, que no caso, será a artista Andreia Evangelista -
Em 45 minutos, eles mostram nove composições novas, como a faixa-título e outras dedicadas a personagens atuais, como “‘Patricinhas vorazes’, as novas Marias Antonietas, magnatas do big data; ‘Idoso Robocop’, ode à velhice cibernética; e ‘Nuvens de James Brown’, sobre garotos que lançam drones com projeções dele, James Brown, no céu e pessoas ficam estupefatas”.

-------

SERVIÇO

FAUSTO FAWCETT AUDIO REBEL
Rua Visconde de Silva, 55, Botafogo. Telefone: 3435-2692. Hoje, às 20h. R$ 20.



Tags: cultura

Recomendadas para você