Polícia prende três suspeitos por 'golpe do empréstimo' em SP

Portal Terra

SÃO PAULO - Policiais da Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) da Polícia Civil prenderam na quinta-feira três homens envolvidos no golpe do empréstimo no estado de São Paulo. As prisões foram efetuadas nos municípios de Guarulhos e Mauá.

De acordo com a polícia, o alvo dos suspeitos eram pessoas que estavam com restrições de crédito por inadimplência. O dinheiro era oferecido a uma taxa de 1% ao mês. Para obtê-lo, era necessário o pagamento de diversas taxas de administração. Vitimas chegaram a desembolsar até R$ 1 mil até perceberem o esquema.

Segundo o delegado Ruy Ferraz Fontes, titular da Delegacia de Repressão a Roubo a Bancos do Deic, agendas apreendidas apontam, até agora, mais de 450 vítimas em um período de 12 meses. - São pessoas de todo o Brasil. O grupo utilizava anúncios em jornais de grande circulação e pela internet. O apelo era o mesmo: conseguir dinheiro a juros baixos mesmo estando o nome sujo na praça - disse Fontes.

A equipe apurava a ação dos golpistas há oito meses. Para tornar o golpe mais convincente, eles usavam o nome de uma empresa de crédito verdadeira. Os anúncios traziam números telefônicos para contato. Os policiais passaram a identificar os endereços. Isso permitiu a identificação de integrantes do grupo e obtenção dos mandados de prisão e busca e apreensão.

Dois envolvidos - o ajudante Roberto Alves de Araújo e o eletricista Leandro Soares de Oliveira - foram presos no Aeroporto Internacional de Guarulhos. A detenção aconteceu quando desembarcavam de um voo procedente de Fortaleza (CE), onde haviam passado uma semana.

A equipe também prendeu o ajudante Marco Tadeu Rosa da Silva, 24 anos, no Jardim Silvia Maria, em Mauá. Na casa do detido foram apreendidos um notebook e cadernos com a relação das vítimas. Os policiais ainda identificaram outras duas pessoas envolvidas no esquema.