Pelé diz que para ser craque Pato precisa melhorar o cabeceio

Portal Terra

SÃO PAULO - Pelé vê semelhanças entre seu início de carreira e o brilho precoce de Alexandre Pato. De acordo com o ex-camisa dez da Seleção Brasileira, o jovem atacante do Milan, 18 anos, pode se tornar um craque caso desenvolva alguns aspectos ainda inconsistentes de seu jogo.

- Realmente, há algumas coisas parecidas, mas ele precisa ter a mesma sorte que eu tive. Para ser um craque, ele vai ter de melhorar o cabeceio, que ainda não é bom. De qualquer maneira, está indo muito bem - disse o craque, hoje, em evento realizado em São Paulo.

Meio século após a final da Copa de 1958, na qual o menino Pelé - então com 17 anos - ajudou a Seleção Brasileira a triunfar, o time nacional voltará a enfrentar a Suécia. No próximo dia 26, em Londres, Pato será o garoto de azul tentando infernizar os adversários.

Para Pelé, no entanto, as comparações com o jovem do Milan ficam restritas ao surgimento rápido para o futebol.

- Novo Pelé não haverá. Seu Dondinho e Dona Celeste já fecharam a fábrica há muito tempo - avisou o ex-jogador, repetindo frase que gosta de pronunciar.