Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

Sol Maior

CNC tem noite de surpresas na Noite dos Embaixadores de 2017

Maria Luiza Nobre

Eram 18h30, em ponto, quando Betina Chateaubriand anunciou o inicio da cerimonia de entrega do Prêmio Embaixadores do Rio 2017, no nono andar da Confederação Nacional do Comércio. Fomos surpreendidos por Gabriel Canal, violonista de 12 anos que homenageou os agraciados na abertura. O professor Bayard Boiteux, idealizador e coordenador do prêmio, e Eraldo Alves Cruz, secretário geral do Conselho de Turismo da CNC, comandaram a cerimônia, junto com Rawlson de Thuin, Claudio Castro, Aloysito Teixeira, Gustavo Delesderrier e Liliana Rodriguez, que leu os 10 mandamentos dos embaixadores de Turismo do Rio.

Bayard Boiteux enfatizou o papel primordial dos embaixadores de ajudarem na promoção da cidade e do Estado, mas sempre terem uma postura crítica, como forma de melhorar a percepção do produto Rio. Agradeceu à Fundação Cesgranrio, na pessoa do Professor Serpa, que permitiu que o projeto não morresse, e elogiou as contribuições decisivas da Sergio Castro Imóveis e do Copacabana Praia.

O evento, idealizado pelo Portal Consultoria em Turismo, teve Ana Cristina Rosado como cerimonialista e contou com o apoio da Associação dos Embaixadores de Turismo do Rio.

Entre as surpresas, Jane di Castro, primeira embaixadora transexual, que cantou Piaf; Jorge Salomão, que declamou um poema em prol do Rio, feito para a ocasião; Itharamara Koorax, que cantou para alegria dos presentes; e a escritora Andrea Lopes, que fez um conto de estrelas.

O cônsul geral norte-americano, James Story, mostrou ser um carioca de alma, sabe tudo sobre o Rio, assim como o francês Philippe Seigle, diretor regional da Cadeia Accor, a rede internacional que mais cresce na cidade. Aliás, Philippe recebeu em petit comitê, no Pré Catelan, no Sofitel, regado a Taittinger, onde estavam outros novos embaixadores como Maria Luiza Nobre, a colunista que vos escreve, os educadores Paulo Alonso, o homem que revolucionou o ensino universitário no Rio, e Yvonne Bezerra de Mello, que terá seu programa educacional implantado num campo de refugiados na Grécia. Ali, encontramos também o primeiro bailarino do Theatro Municipal, Moacir Emanoel, agraciado que embarca com Marcia Jacqueline para um Gala, na Grécia também.

Andreia Repsold, Marisa Araújo e Jorge Ramos estavam exuberantes com a homenagem e prometeram nunca deixar de trabalhar em prol do Rio. 

A ex-secretaria de Turismo de Valença, Danielle Mazzeo, junto com a juíza Daniella Prado e o hoteleiro Francisco Pinto completaram o rol de novos homenageados.

Bayard Boiteux anunciou que o titulo será entregue pela última vez em 2018. 

Tags: artistas, coluna, embaixadores, música, rio de janeiro, sociedade

Compartilhe: