Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

Sol Maior

Agenda: orquestra estrangeira, ópera barroca e Beethoven

Maria Luiza Nobre

Orquestra Sinfônica de Xalapa visita o Brasil

Semana agitada, como a coluna gosta. Orquestra estrangeira visita o país pela primeira vez, muita música brasileira executada por orquestra carioca, ópera barroca em palco da cidade, integral de compositor alemão e série diária de concertos. Voltaram os enigmas, concertos em diversas cidades do país, os leitores que estiverem viajando ou mesmo os que desejarem pegar uma ponte aérea, poderão agendar suas escolhas. Como sempre basta clicar na foto abaixo, e o melhor da música clássica está à disposição dos ouvintes mais exigentes. Boa semana!  

XALAPA

A Orquestra Sinfônica de Xalapa já desembarcou no Brasil com seus 94 músicos, toneladas de instrumentos, uma comitiva de 12 pessoas na organização e o regente titular Lanfranco Marcelletti, que é brasileiro e pernambucano, para a turnê que fará durante 11 dias em diversas cidades do país. Atualmente é a segunda maior orquestra do México, fundada em 1929 pelo governador de Veracruz, e após 1975 passou a ser mantida pela Universidad Veracruzana. Antes do maestro Marcelletti, a OSX já havia passado pelo comando de outros diretores com fama mundial, tais como Hermann Scherchen, Fritz Reiner, Neeme Jarvi, Eduardo Mata, Jorma Panula e Krzysztof Penderecky. Sua sede é o importante Centro Cultural Tlaqná, que foi projetado pelo arquiteto americano Larry Kirkegaard.

Para a primeira visita ao Brasil e sob a batuta de um regente brasileiro a agenda da turnê começa pelo Recife, cidade onde nasceu o maestro Marcelletti, com apresentação no dia 7, no Teatro Guararapes com seus 2405 lugares. Dia 8,  o conjunto se apresenta no  Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa, dia 9 a OSX chega em Natal, onde faz concerto no Teatro Riachuelo. Dia 12, será a vez da orquestra estar no palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e para fechar com chave de ouro, o concerto de São Paulo será realizado no dia 15, na Sala São Paulo.

O maestro Lanfranco Marcelletti comenta, “Sou brasileiro e meu sonho era levar a orquestra para o Brasil para que nossos músicos mexicanos pudessem conhecer o país. A OSX é uma grande orquestra e quero fazê-la conhecida onde for possível”. Para a turnê brasileira, o maestro escolheu um repertório especial com peças da música clássica brasileira, mexicana e mundial. “Queria mostrar um programa variado e que pudesse exibir toda a capacidade da OSX”, explica. Confira as impressões do maestro sobre as obras.

"Passacaglia" do compositor brasileiro, Marlos Nobre, “Peça que utiliza uma técnica de composição barroca, mas com usos de ritmos e melodias brasileiros. Marlos Nobre é presença constante no cenário mundial, sendo suas peças tocadas por grandes orquestras em todo o mundo. E olha que é recifense! Queria que tanto mexicanos como brasileiros pudessem estar em contato com a música de tão grande compositor.”

“Redes”, do mexicano Silvestre Revueltas, para o filme de mesmo nome.

Não houve dúvida que a escolha mexicana seria uma peça do compositor Silvestre Revueltas. Para mim, um dos grandes compositores mundiais. A peça que vamos interpretar, ele a escreveu para o filme "Redes" (dirigido por Fred Zinneman y Emilio Gomez Fred Zinneman e lançado em 1936) e é considerada umas das melhores trilhas sonoras do cinema mundial. Cada vez que eu a rejo, fico mais impressionado com a qualidade da música de Revueltas. É fantástico.”

"Prelúdio para a tarde de um fauno", do compositor francês Claude Debussy, “Estreou no final do século XIX. Peça curta, mas que mostra uma enorme gama de detalhes e que evoca sentimentos muito especiais por suas sonoridades exóticas.”

"Suíte da ópera O Cavalheiro da Rosa", do compositor alemão Richard Strauss. “Esta peça, criada a partir da ópera homônima do mesmo compositor, traz grande complexidade técnica para a orquestra e melodias que encantam o público. É uma peça em que a gente pode mostrar muito das nossas capacidades.”

A coluna informa a programação da turnê abaixo.

Dia 7, às 21h - Teatro dos Guararapes, Recife

Dia 8, às 20h30 - Espaço Cultural José Lins do Rego, João Pessoa

Dia 9,às 18h - Teatro Riachuelo, Natal

Dia 12, às 18h - Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Dia 15, às 21h -  Sala São Paulo, São Paulo

Ingressos e informações: https://www.facebook.com/turnebrasil2016/

BEETHOVEN

Um programa sempre imperdível é a integral dos Cinco Concertos para Piano e Orquestra de Ludwig van Beethoven e para quem estiver em São Paulo terá o privilégio de assistir na belíssima Sala São Paulo, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo,a OSESP considerada a melhor orquestra brasileira na atualidade e como solista o pianista  inglês Paul Lewis, Artista em Residência da Temporada 2016 da Osesp, todos sob a batuta da  regente

Marin Alsop, tudo isso em três dias seguidos. Abaixo as datas dos concertos, todos realizados na Sala São Paulo.

Dia 7, às 21h -  

Concerto n.2 para Piano em Si Bemol Maior Op.19

Concerto n.3 para Piano em Dó Menor Op.37

 

Dia 8, às 16h30-

Concerto n.1 para Piano em Dó Maior Op.15 

Concerto n.4 para Piano em Sol Maior Op 58

 

Dia 9, às 20h -

Sinfonia n.5 em Dó Menor Op.6

Concerto n.5 para Piano em Mi Bemol Maior Op.73 – Imperador

Ingressos e informações: (11) 3223-3966

Sala São Paulo 

Praça Júlio Prestes, 16, Luz – São Paulo

 

DIDO e ENEIAS

A primeira e única ópera escrita pelo compositor barroco inglês Henry Purcell, será encenada em forma de concerto na Série Ópera de Câmara em Concerto, com solistas da Academia e músicos da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, com regência de Jésus Figueiredo.

O feliz encontro está marcado para dia 7, às 20h e dia 9, às 17h, no palco do TMRJ. Como solistas das duas récitas as mezzo-sopranos  Lara Cavalcanti (Dido), Beatriz Simões (Feiticeira), Vivian Delfini (Primeira Bruxa)e Cintia Graton (Segunda Bruxa), as sopranos Michele Menezes (Belinda) e Luisa Suarez (Segunda Mulher), os tenores Bruno dos Anjos  (Eneas) e Guilherme Moreira (Primeiro Marinheiro) e o barítono Flávio Mello (Espírito). No palco músicos da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal.

Ingressos e informações: 2332-9191

Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Praça Floriano s/n° - Centro

MÚSICA NO MUSEU

A série apresenta concertos diários e todos com entrada franca.

Hoje, às 12h30

Felipe Naim, piano

Programa: Mozart, Bach, Beethoven

Museu Nacional de Belas Artes

Av. Rio Branco 199-Centro

 

Dia 7, às 15h

Homenagem aos 80 anos da Rádio Nacional. Participação especial  de Ricardo Cravo Albin, Ellen de Lima, Daisy Lúcidi e Gerdal Santos. A poetisa Lucia Regina de Lucena  declamará um poema  pela data.

Ricardo Mac Cord, piano

Palácio Pedro Ernesto

Praça Floriano, s/no.

 

Dia 9, às 11h30

Angela de Carvalho, voz e Cláudio Vettori, piano

Programa: Árias de ópera

Museu de Arte Moderna.

Av. Infante Dom Henrique, 85 - Parque do Flamengo

 

Dia 12, às 12h30

Sica Malaguti, piano

Programa: Francisco Mignone, Villa-Lobos

Centro Cultural Banco do Brasil

Rua 1º. de Março 66- 4º andar - Sala 26 – Centro

SÉRIE PORTINARI

A Orquestra Petrobras Sinfônica faz concerto dia 8, às 16h no Theatro Municipal do Rio de Janeiro com regência de Claudio Cruz, Diretor Musical e Maestro Titular da Orquestra Jovem do Estado de São Paulo. Como solista estará no palco o violonista Marco Pereira.

No programa, muita música brasileira como a Abertura Concertante de Mozart Camargo Guarnieri, a  Suíte das Águas (Fantasia concertante sobre temas de Dorival Caymmi) e Violão Vadio (medley para violão e orquestra com temas de Baden Powell) de Marco Pereira, finalizando com as Bachianas Brasileiras nº 7 de Heitor Villa-Lobos. 

Ingressos e informações: 2332-9191 e 2332-9238 

Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Praça Marechal Floriano s/nº, Centro - Rio de Janeiro

Dica da semana - Yuja Wang e o Concerto n.3 de Prokofiev

Tags: Luiza, coluna, maior, nobre, sol

Compartilhe: