Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Sol maior

Agenda: Dudamel, Lang Lang e Plácido Domingo estão no Rio

Maria Luiza Nobre

Semana melhor não podia ser! Em plena Copa do Mundo surgem no Rio de Janeiro para concertos algumas das grandes estrelas da música clássica mundial,todos juntos para concertos em palcos diferentes. Na altura do campeonato é um verdadeiro presente para dar alegria aos cariocas! 

Na dúvida onde ir ? Clica na foto e escuta sempre o melhor da música clássica.

BOLIVAR – DUDAMEL – A super estrela do maestro Gustavo Dudamel já chegou ontem ao Rio de Janeiro para o único concerto hoje às 20h30 no Theatro Municipal da cidade, quando irá reger a Orquestra Sinfônica Simon Bolívar, na sua 15ª temporada  como diretor artístico do conjunto. No palco 200 músicos na maioria oriundos do El Sistema,o maior programa artístico e social da Venezuela que foi criado pelo queridíssimo amigo da coluna,o maestro José Antonio Abreu,que também já chegou ao Rio,acompanhado dos compositores venezuelanos Alfredo Rugeles e Diana Arismendi,convidados para a turnê latinoamericana. No programa de hoje a obra escolhida foi a Sinfonia nº9 de Gustav Mahler. 

Os ingressos já devem estar acabando,mas sempre informações poderão ser obtidas ligando 4002-0019.

O maestro Dudamel,que tem apenas 33 anos,é sem dúvida um dos grandes regentes da atualidade, foi aluno do visionário maestro José Antonio Abreu e já em 1999 foi escolhido para ser o Diretor Musical da Orquestra Sinfônica Simon Bolívar da Venezuela, cargo que exerce na atualidade, acumulando com a Orquestra Filarmônica de Los Angeles,onde é diretor musical e regente titular. Seu trunfo maior é seu carisma aliado ao seu contagiante entusiasmo, o que sem dúvida cativa as platéias mais importantes e sofisticadas do planeta, como foi o caso da Orquestra Filarmônica de Berlim,com quem Dudamel trabalhou por duas semanas,no passado mês de abril. 

Como o mais expressivo músico oriundo do El Sistema,onde também estudou violino,leva a bandeira do projeto agora para os Estados Unidos,através da Youth Orchestra Los Angeles,YOLA,onde desenvolve o trabalho com crianças carentes daquela cidade. Como prova do seu sucesso constante,ao se tornar artista exclusivo da Deutsche Grammophon,o já célebre maestro alavancou as vendas da gravadora alemã com seu CD regendo as Sinfonias nº 5 e 7 de Beethoven com a Orquestra Sinfônica Simon Bolívar, o que lhe valeu o Prêmio Echo 2007,como artista do ano.

CONCERT IN RIO – Dia 11 de julho às 22h, na HSBC Arena, será realizado um super concerto o Concerto in Rio, um concerto muito especial que o aclamado tenor Plácido Domingo realizará no Brasil, às vésperas do jogo final da Copa do Mundo. No mesmo palco a Orquestra Sinfônica Brasileira, o próprio Domingo, o super pianista Lang Lang,que fará sua estréia tocando com a OSB, a soprano porto-riquenha Ana Maria Martinez,o Coro Ópera Brasil fundado por Fernando Bicudo,todos regidos pelo maestro Eugene Kohn. No programa trechos do repertório do tenor, músicas da Broadway, as expressivas Zarzuelas e música popular de vários cantos do planeta. Corram para comprar os ingressos,se ainda existirem, à venda na HSBC Arena,na Barra da Tijuca na Saraiva Megastore do Shopping Rio Sul e do Norte Shopping.

O diretor artístico da OSB,Pablo Castellar,está radiante ao expressar que “Ficamos muito honrados com o convite para participar deste projeto que traz outros grandes nomes da música para tocar conosco, tais como: Lang Lang, Ana Maria Martinez e o Maestro Eugene Kohn. Os dois últimos estiveram com a OSB, recentemente, na nossa temporada de 2012. Além disso, a OSB se reencontra com Plácido Domingo depois de quase 20 anos da última apresentação juntos, que aconteceu em 1995. Esse convite nos oferece uma oportunidade de trabalhar novamente com um dos maiores ícones da música de todos os tempos”. Mais uma vez na cidade o também célebre pianista chinês Lang Lang que deixou muita saudade após seu memorável recital no palco do Municipal. A soprano porto-riquenha Ana Maria Martinez é sempre sucesso e o pianista e maestro Eugene Kohn sempre é o  diretor musical nos concertos Plácido Domingo. Atuando no mesmo palco o Coro Ópera Brasil,que foi fundado em 1989,pelas mãos de Fernando Bicudo como presidente e diretor artístico, revolucionando o cenário lírico nacional,quando apresentou o memorável Concerto de Gala além de cinco óperas com as estrelas internacionais. Quem não lembra do Concerto Aprille Millo e Eugene Kohn,que marcou uma época dourada que todos querem que volte logo.

MUNICIPAL – Um dos mais belos teatros do país comemora os seus 105 anos,e para celebrar com uma programação intensa o Theatro Municipal do Rio de Janeiro convida,com entrada franca,para a festa do dia 14 de julho,quando seus três corpos estáveis,isto é,o Ballet,o Coro e a Orquestra Sinfônica estarão no célebre palco da casa juntos com o Coral Infantil da UFRJ,os alunos da Escola de Dança Maria Olenewa além da Orquestra Infanto-Juvenil das Comunidades Pacificadas.

Já às 10h no Foyer do Theatro, a abertura dos concertos será com o Coral Infantil da UFRJ regido por Maria José Chevitarese, prosseguindo às 11h com os alunos da Escola de Dança Maria Olenewa,já no palco da casa.

No começo da tarde,às 13h, será a vez de um recital com trechos de óperas com os solistas do importante Coro do Theatro Municipal, que cederá o palco para a apresentação da Orquestra Infanto-Juvenil das Comunidades Pacificadas com regência do maestro Juliano Dutra. Continuando a programação às 17h com um concerto do Coro do Theatro e o Conjunto de Percussão da orquestra da casa,todos regidos por Jésus Figueiredo. Finalizando o festejado dia,às 20h, será a vez do Ballet e a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro subindo ao palco com o ballet La Bayadère,um dos mais tradicionais ballets do repertório com música de Ludwig Minkus e coreografia de Luis Ortigoza,baseado na criação original de Marius Petipa. Todas as informações podem ser obtidas ligando para 2332-9191. 

FESTIVAL – Já começou o 45º Festival de Inverno de Campos do Jordão e mais uma vez  é esperado o concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira que acontecerá no próximo dia 12,às 20h30,no lindíssimo Auditório,sede do festival,onde a OSB será regida por seu  maestro titular Roberto Minczuk e terá como solista convidado o primeiro trompista da Orquestra Filarmônica de Berlim, Stefan Dohr executando o Concerto para trompa nº1 em Mi Bemol Maior de Richard Wagner. Completando o programa o Idílio de Siegfried e a belíssima Sinfonia nº1 em Dó Menor op.68 de Johannes Brahms. Para todas as informações necessárias basta apenas ligar para o festival: (12) 3662-6000.

MÚSICA NO MUSEU – A programação diária da série apresenta hoje,às 18h,no Centro Cultural Justiça Federal,na Sala de Sessões,o violonista Vicente Miranda dedilhando páginas de Alonso Mudarra, Mauro Giuliani, Francisco Tarrega,Isaac Albéniz e Agustin Barrios. Dia 11 às 15h, no mesmo local,Duo Alves-Henriques,como pianista Anderson Alves e violoncelista Aleska Henriques. No programa obras de Dvorak,Villa-Lobos e Nazareth. Dia 12 às 17h,na Hebraica-Rio, recital do violonista Pedro Barros,executando Villa-Lobos e João Pernambuco. Dia 14,às 12h30,no Real Gabinete Português de Leitura,Grupo Saldanha e programa de clássicos brasileiros.Dia 15,às 20h,no Iate Clube do Rio de Janeiro, apresentação da Orquestra de Cellos das Comunidades Pacificadas com programa Mozart e Bach.Dia 16,às 12h30,no Centro Cultural Banco do Brasil,Jazztopia com programa Gershwin. Todos os concertos são realizados com entrada franca.

Dica da semana - Lang Lang, Repin e Maisky: o máximo no melhor Rachmaninov

Tags: Artigo, coluna, maior, nobre, sol

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.