Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

Sol maior

Célebres violinos no Rio de Janeiro

Maria Luiza Nobre

Em menos de duas semanas passaram pelo Rio de Janeiro algumas artistas internacionais que são donas de célebres violinos,coincidentemente todas mulheres. A violinista Arabella Steinbacher trouxe para seu concerto com a OSB, um Stradivarius de 1716,o “Booth”, com a mesma orquestra Alexandra Soumm se apresentou com um Guadagnini de 1785 e a estrela maior Sarah Chang pisou o palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, na Série Dell’Arte, com um belíssimo Guarnieri del Gesù de 1717. Lembramos de Itzhak Perlmann que aqui esteve com o Stradivarius de 1714,o “Soil” comprado de Yehudi Menuhin. 

Stradivarius Vesuvius
Stradivarius Vesuvius

Passando aos violoncelos a cidade já teve a visita do célebre violoncelo Stradivarius El Piatti de 1717 do meu amigo pessoal e empresário mexicano Carlos Prieto,também do Stradivarius O Cisne de Aldo Parisot e dormiu embaixo do meu piano durante quatro dias o famoso Stradivarius Castelbarco de 1710 de Aurora Ginastera,que fez algumas turnês comigo pelo mundo e o ponto de encontro era sempre o Rio de Janeiro. Como todos sabem eu adoro um Stradi,como é carinhosamente chamado um instrumento Stradivarius, na verdade sempre convivi com vários amigos que tocavam nessas raridades. Viajar com uma celebridade dessas requercuidado e atenção constantes. Sempre nos aeroportos procuravam na hora do embarque o “Mr. Ginastera” e quem sentava na primeira classe era exatamente o Stradivarius de Aurora,e quando estava em terra firme era docemente pousado em um carrinho com apenas quatro micro rodas para ser simplesmente empurrado com o carinho de sua dona. Tenho que confessar que sempre redobrava a atenção pelo fato de quase ver o Stradivarius roubado na porta de um hotel exatamente na hora de sair da recepção para o carro. Lógico que o seguro pagaria o valor,claro,mas o instrumento jamais seria o mesmo e o Castelbarco estava avaliado em seis milhões de dólares. Com todo aparato era sensível ver duas mulheres sozinhas e mais o Mr.Ginastera. Imaginem quando se precisava ir ao toilete, o nosso revezamento era paciente para tomar conta do Mister,e para minha angústia com as rodinhas era exatamente do meu tamanho.

Fiz o preâmbulo para informar que estará chegando ao Rio,mais uma celebridade,diretamente do Museu do Violino de Cremona,o também famoso violino Stradivarius Vesuvius de 1727. O instrumento será apresentado dia 9 às 11h no Consulado Geral da Itália aqui no Rio de Janeiro,à imprensa e convidados especiais,inclusive com a presença da diretora geral do Museu do Violino,Virgília Villa e do conservador das coleções da instituição,Fausto Cacciatori,que darão todos os detalhes do instrumento, do museu e da cidade de Cremona, onde nasceu Antonio Stradivari,o mais célebre dos luthiers italianos. Outra inovação será quando a violinista Francesca Dego alternar a apresentação do Vesuvius com o violino de Marcelo Ive,vencedor do Concurso Internacional Trienal, atualmente o “campeonato” mundial dos fabricantes de violinos. Na verdade os dois instrumentos representam a história contínua dos artesãos italianos,donos de alta competência, que adquiriram um valor de mercado e uma notoriedade inquestionáveis.

Já às 20h, no palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro será realizado o Recital Stradivarius,com a violinista Francesca Dego e a pianista Francesca Leonardi, executando obras de Tartini, Sarasate, Beethoven e Respighi. O evento faz parte do projeto Itália na Copa realizado pela Embaixada Italiana,com muitos outros eventos culturais.

Tags: coluna, Luiza, maior, nobre, sol

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.