Jornal do Brasil

Quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

Sol maior

Agenda: ópera 'Carmen', recitais e muitas emoções a caminho

Maria Luiza Nobre

Semana tem estréia de ópera na cidade cuja protagonista é uma linda cigana, desejada por todos. Videoconcertos com várias opções,recitais de música de câmara,orquestras no palco,série na serra,emoções esquentando para todos os gostos e  escolhas. Ainda na dúvida? Relaxa ouvindo o melhor da música clássica,clica na foto e lê a Sol Maior. 

CARMEN – A ópera Carmen do compositor francês Georges Bizet é a atração mais aguardada para hoje,o dia da estréia,quando sobem ao palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro nomes expressivos do canto,todos envolvidos bela regência do maestro Isaac Karabtchevsky.

Carmen é uma das óperas mais populares de todos os tempos,estreada em 1875 em Paris e canta a vida de uma linda cigana que era desejada por todos. Foi estreada na capital francesa onde foi mal recebida,porém foi aclamada pelo público em Viena,cantada então em alemão e seduzindo celebridades como os compositores Brahms,Wagner e Tchaikovsky além de Nietzsche,o filósofo. Após seguir seu rápido caminho pelo mundo,em 1883 ,enfim faz sua volta a Paris e desta vez com um grande triunfo.

Carmen estreou em 1881 no Brasil exatamente no Teatro D.Pedro II,no Rio de Janeiro,pela Companhia Francesa de Maurice Grau,ganhando o palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro em 1913,onde foi exibida pela primeira vez,e um detalhe,cantada em italiano cuja prática durou algumas décadas. Deixo um gostinho de surpresa para todos os leitores assistirem ao canto da bela cigana que tanto me encanta em suas árias belíssimas,emoção pura, música forte com traições, amores, encantamento, tudo escrito pelo compositor francês que soube traduzir com perfeição a essência do mais caliente amor e espírito espanhol. Ópera em quatro atos,traz ao palco da casa mais importante de concertos da cidade, um time de primeira alternando o papel da protagonista com duas solistas talentosíssimas e muito experientes,que com certeza vão brilhar e dar vida os encantos da Carmen. 

A temporada terá sete apresentações e faz parte da programação artística que leva a assinatura do maestro Isaac Karabtchevsky. 

A montagem,direção cênica e autoria dos cenários é de Allex Aguilera que atualmente é diretor residente  e de Área Cênica do Palau de les Arts Reina Sofia em Valência e explica o conceito de sua produção: “Esta montagem é atemporal porque, apesar de Carmen ter uma música sublime, é uma ópera sobre a violência e que continua atual, por abordar, entre outros assuntos, a agressão contra a mulher. Criei cenários extemporânos construídos em planos superpostos e com algumas projeções de imagens. Fábio Namatame elaborou figurinos que não ficam situados em nenhuma época específica. Gostaria que o público se sentisse envolvido na trama. Infelizmente, a violência de gênero ainda é muito presente nas diversas culturas, com mulheres sendo mortas em mãos de homens que equivocadamente, a meu ver, chamam de crime passional, não só no Brasil, como no mundo inteiro”. 

O maestro Isaac Karabtchevsky destaca em suas palavras: “Uma ópera repleta de temas belíssimos, de danças inebriantes e com uma história de amor, ciúmes e traição que a transformaram, com muita justiça, em uma referência no repertório operístico mundial. Apesar de francês, Bizet conseguiu captar o espírito espanhol como poucos o fizeram, trazendo todo o calor, energia e a atmosfera ibérica, repleta de touros, contrabandistas e tabernas para sua partitura, com fluidez e encantamento”. 

Já Carla Camurati,presidente da Fundação TMRJ comenta: “Trazer ao nosso palco a energia vibrante e a beleza da música deste gênio que foi Bizet, com árias tão queridas do público como a Habanera e a Canção do Toreador, em uma nova montagem assinada pelo talentoso Allex Aguilera me deixa muito feliz. Queremos dedicar esta produção à saudosa mezzo-soprano Carmen Pimentel, que estreou sua gloriosa carreira aqui no Municipal cantando Carmen e nos deixou recentemente” . 

Dividindo as emoções no palco do Municipal,estarão as mezzo-sopranos Luisa Francesconi e Edineia de Oliveira,que se alternam no papel-título,e terão ao lado a participação dos tenores Fernando Portari e José Manuel Chú, também alternando o papel de Don José. Presença da soprano russa Ekaterina Bakanova,como Micaela e do barítono letão Valdis Jansons como Escamillo. A produção terá ainda a participação especial da atriz Ada Chaseliov como intérprete de Lillas Pastia, personagem dono da taberna tradicionalmente masculino, mas representado pela primeira vez por uma mulher. 

Para entender melhor a vida da linda cigana, é importante assistir ao projeto

Falando de Ópera,que terá mais uma edição nesta temporada,com duração de uma hora e com início marcado uma hora e meia antes do começo de cada récita, grátis mediante a apresentação dos ingressos. O local da conversa será no Salão Assyrio,e serão apresentadas pelo maestro Silvio Viegas, regente titular da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, e por Bruno Furlanetto. 

A coluna informa abaixo, o elenco completo e todas as récitas da ópera Carmen de Bizet no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. 

Orquestra Sinfônica e Coro do Theatro Municipal do Rio de Janeiro 

Música: Georges Bizet 

Libreto: Henri Meilhac e Ludovic Halévy 

Figurinos: Fabio Namatame 

Iluminação: Eduardo Dantas 

Direção cênica e cenografia: Allex Aguilera 

Direção Musical e Regência: Isaac Karabtchevsky 

No papel da Carmen: 

Mezzo-soprano Luisa Francesconi ,dias 10 e 16, às 20h; e 13 e 19, às 17h 

Mezzo-soprano Edineia de Oliveira ,dias 12, 15 e 17, às 20h 

No papel de Don José: 

Tenor Fernando Portari ,dias 10 e 16, às 20h; e 13 e 19, às 17h 

Tenor José Manuel Chú,dias 12, 15 e 17, às 20h 

Ainda no elenco: 

Soprano Ekaterina Bakanova como Micaela

BarítonoValdis Jansons,como Escamillo

Soprano Lucia Bianchini,como Frasquita

Tenor Marcelo Coutinho,como Remendado

Barítono Daniel Germano,como Zuniga

Artista convidada: Ada Chaseliov, como Lillas Pastia

Participação do Coral Infantil da UFRJ com direção artística e regência de Maria José Chevitarese

Dias 10, 12, 15, 16 e 17 de abril, às 20h 

Dias 13 e 19 de abril, às 17h 

Para maiores Informações: 2332-9191 

Vou assistir e depois conto tudo na crítica. Olé! 

VIDEOCONCERTO I – No próximo sábado, dia 12 às 16h, mais uma sessão comentada de videoconcertos fazendo parte da Série Música Clássica nas Estrelas, com direção e apresentação de Nelson de Franco.

O lugar é o Auditório do Planetário, na Gávea, confortável para fazer sonhar com a música e as estrelas. Para a tarde do dia 12,o programa será variado com obras de Bach,Wagner e Villa-Lobos e terá a participação, no vídeo, do violoncelista Hugo Pulger e da pianista Lúcia Barrenechea.

Na entrada é necessário fazer a identificação na recepção,onde poderá fazer uma doação com o valor sugerido para a contribuição de R$ 15.

Para informações ligar 2274-0046 e reservas poderão ser feitas no email ndefranco@uol.com.br 

VIDEOCONCERTO II – Marcel Gottlieb é o tradicional apresentador de sessões de videoconcertos em sua Musicativa,apresentando nova palestra dia 16,às 15h30. Como são várias as opções de pacotes de aulas o melhor é ligar para 2267-4056. 

VIDEOCONCERTO III – Na cidade exatamente no cinema do Centro Cultural Justiça Federal, um local super confortável e agradável acontece também no sábado,dia 12,a Série Desafios Musicais ,com direção de Saulo Chermont. Serão duas as sessões ,a primeira às 14h e às 16h começa a segunda. Entradas podem ser adquiridas no local a R$ 10 com meia-entrada para estudantes e idosos. Informações: 3261-2550 

SERRA -  Dia 12,às 17h,será realizado em Petrópolis o concerto de abertura da Temporada da Sociedade Artística Villa-Lobos - SAV,tendo como convidada a Orquestra de Câmara de Budapeste. A SAV é dirigida pela Presidente da Dell'Arte, Myrian Daulsberg que informa que os concertos e recitais são mensais, no Teatro Municipal de Petrópolis, com o nível artístico do Municipal do Rio. Para quem sobe a linda serra de Petrópolis, já pode agendar nos últimos sábados de cada mês o concerto da tradicional série que foi criada pela grande dama do violino que foi Mariuccia Iacovino,mãe de Myrian. Informações: 4002-0019  

MÚSICA NO MUSEU – Sexta-feira,dia 11,às 15h, no Centro Cultural Justiça Federal, apresentação do Duo Alves Henriques - Anderson Alves, piano e Aleska Henriques, violoncelo com obras de Bach, M.Bruch e  Villa-Lobos. Sábado dia 12 às  11:30h no Parque das Ruínas, Grupo Gauri com programa de músicas indianas século XV a IX. No domingo,13 às 11h30,no Museu de Arte Moderna,o MAM, recital de piano de Rodrigo Gomes de Oliveira,apresentando um programa Johannes Brahms e Alberto Nepomuceno. Terça-feira,dia 15 às 12h30 no Museu da República recital de Luiz Bomfim voz ,Jefferson Dias voz e Regina Lacerda, piano.No programa páginas de Verdi, Puccini, Rossini e Carlos Gomes. Quarta-feira,dia 16,às 12h30,no Centro Cultural Banco do Brasil,o CCBB, concerto com o JAZZTOPIA formado por Wolfram Goebel no saxofone, Sami Kontola, Bateria e Julie Hughes, voz com programa Gershwin.

A entrada é franca para todos os concertos da série.

Dica da Semana. Quem não puder ir ao Municipal ver a ópera Carmen, assiste na Sol Maior    

Tags: coluna, JB, maior, música, nobre, sol

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.