Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

Sol Maior

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais estreia no Teatro Municipal do Rio

Maria Luiza Nobre

Considerada uma das melhores orquestras do Brasil, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais é formada, atualmente, por 85 músicos e tem apenas quatro anos de existência. Seu ótimo trabalho tem o reconhecimento da crítica especializada e do público, que lota os concertos.

Confira, em breve, a agenda da semana

 O diretor artístico e regente titular é o maestro Fábio Mechetti, paulista, e que tem as mesmas funções na Orquestra Sinfônica de Jacksonville, nos Estados Unidos, onde estudou na célebre Juilliard School de Nova York. É regente emérito da Orquestra Sinfônica de Spokane e foi regente associado de Mstislav Rostropovich, na Orquestra Nacional de Washington.

 O solista do concerto será o pianista francês Pascal Rogé que tocará o Concerto nº 5 em Fá Maior op. 103, o Egípcio de Camille Saint Säens. 

O programa conta também com a estreia de Aura no Rio, do compositor mineiro Sergio Rodrigo, vencedor do concurso de composição promovido pela própria orquestra. Terminando o programa com as suítes nº 1 e 2, as famosas Daphnis et Chloé de Maurice Ravel.

 Os votos de sucesso da coluna ao Maestro Fábio Mechetti e sua orquestra.

O maestro Fábio Mechetti é o regente titular da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais 
O maestro Fábio Mechetti é o regente titular da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais 

Tags: fabio mechetti, musica classica, orquestra filarmonica de minas gerais, pascal roge, teatro municipal

Compartilhe: